(77) 9.9906-1346
Famosos

Ator alegou que deputado cometeu crime contra sua honra ao acusá-lo de estupro após ele ter relatado na TV que fez sexo com uma mãe de santo desacordada

A Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) rejeitou, por unanimidade, queixa-crime apresentada pelo ator Alexandre Frota contra o deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) por calúnia e difamação pelo fato de o parlamentar ter dito que ele havia cometido crime de estupro ao ter mantido relações sexuais com uma mulher desacordada.

Em 2014, Frota afirmou, ao ser entrevistado por Rafinha Bastos em um programa da TV Bandeirantes, que, em determinada ocasião, fez sexo com uma “mãe de santo” que teria desmaiado durante o ato. Wyllys, então, postou o vídeo da entrevista em sua página no Facebook e escreveu que a conduta do ator caracterizava, não só estupro, como evidenciava atitudes desrespeitosas e preconceituosas contra religiões de matriz africana.

Fonte:Veja
voltar   home   subir  imprimir
  PUBLICIDADE


| Todos os Direitos Reservados |