(77) 9.9906-1346
Brasil

 

Qualquer um que dirige sabe o quanto nossas rodovias são mal cuidadas e estão quase sempre cheias de buracos e imperfeições. Um novo estudo da Confederação Nacional do Transporte (CNT) revela que o Brasil ainda usa os mesmos métodos de pavimentação desde 1960,  e que não há plano de manutenção preventiva. Além disso, não são consideradas diversas variações que afetam a durabilidade do piso, sejam elas climáticas ou de tipo de veículo que roda nas estradas. Ou seja, usamos técnicas com quase 60 anos de atraso.

De acordo com a CNT, as estradas brasileiras estão erradas desde sua concepção. O Brasil ainda utiliza um método empírico para desenvolver o projeto que não incorpora teorias sobre o comportamento do pavimento. Sem isso, não conseguem prever os danos no asfalto com o tempo. Pior ainda, esse método foi revisado pela última vez em 1960.

Fonte:Lem News
voltar   home   subir  imprimir
  PUBLICIDADE


| Todos os Direitos Reservados |