(77) 9.9906-1346
DESTAQUES DO LEM NEWS

O Grupo 3corações terá de pagar uma indenização de 3.000 reais para um funcionário que era obrigado a cantar o Hino Nacional quando chegava atrasado ao trabalho. A Quinta Turma do Tribunal Superior do Trabalho (TST) rejeitou o recurso da empresa contra a decisão do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), que considerou que a empresa submetia o funcionário a tratamento vexatório.

Em sua ação trabalhista, o auxiliar de vendas afirmou que considerava humilhante cantar o hino na frente dos colegas. Disse ainda que era motivo de chacota quando errava a letra do hino.

Fonte:Veja
voltar   home   subir  imprimir
  PUBLICIDADE


| Todos os Direitos Reservados |