LEM News - Notícias que realmente interessam!
(77) 9.9906-1346
DESTAQUES DO LEM NEWS

Fonte: Lem News
21
Jun/17

GRFICA IMPERIAL

Fonte: Lem News

Vereador Kenni Henke (DEM)

A lista dos 50 maiores devedores da Prefeitura de Luís Eduardo Magalhães já está na Câmara de Vereadores. A iniciativa é fruto de um requerimento conjunto, motivado pelo pedido do vereador Kenni Henke (DEM).

Em um total de R$ 293 milhões, grandes loteadoras, empresários do ramo de marmoraria e fazendeiros figuram como os maiores devedores. Só as três primeiras colocadas devem um total de RS$ 34 milhões. Por conta do sigilo fiscal, a lista ficou restrita aos vereadores.

A dívida desses contribuintes varia sobre o Imposto Predial e Territorial Urbano, o (IPTU), o Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza, o (ISS), além de outros impostos recolhidos pelo Município.

Agora, conhecendo o nome dos maiores inadimplentes da cidade, os vereadores puderam analisar com mais propriedade o projeto do Refis, que institui o Programa de Incentivo à Regularização Fiscal de Créditos da Fazenda do Município. Segundo Kenni Henke, a proposta vai beneficiar os mais pobres.

“Quem vai ganhar mais com o Refis é o pobre, porque ele deve o IPTU do ano passado e vai pagar a vista, com desconto de 100%”, contou. “Mas tem gente com olho maior do que a barriga, que continua querendo abrir loteamento, mas não tem dinheiro para pagar o IPTU”, provocou.

Vereador Carlos Koch (PSC)

Em julho a regularização já será possível

Nesta terça-feira, (21), o projeto foi aprovado em duas votações, com o pedido da quebra de interstício pelo vereador Kenni Henke. No próximo dia (28), será a aprovação apenas da redação final do projeto, seguindo para sanção do prefeito Oziel Oliveira.

“A partir daí as pessoas já vão poder procurar a Prefeitura, renegociar suas dívidas, parcelar ou pagar a vista com desconto de até 100% dos juros e multas”, explicou esperançoso.

“A cidade tem um sonho? Vocês moradores têm um sonho de construir escolas, terminar de construir o prédio da Prefeitura, construir o hospital? Vamos pagar as dívidas atrasadas”, aconselhou.

No pé dos devedores

Carlos Koch (PSC), disse que se possível vai ligar pessoalmente para os devedores, com o objetivo de incentivá-los a regularizar suas contas junto ao Município.

“A gente sabe o quão importante é o tema do Refis que foi votado hoje. Agora também os principais devedores, principalmente, precisam pagar, porque é um recurso muito grande. E se precisar ligar, a gente vai ligar para esses empresários”, disse

Koch acredita que a crise afetou a todos, mas o incentivo do Refis vai facilitar o pagamento.

“É claro que sabemos da situação financeira que o país vive hoje, mas eles têm que aproveitar essa oportunidade e trazer recursos para o Município. E vamos ajudar o prefeito. Essa é a função do legislativo”, concluiu.

 

Fonte: Raquel Santana/ Blog Douglas Batista
Fonte: Raquel Santana/ Blog Douglas Batista

Polícias Rodoviários Federais lotados na Delegacia 10/10 em Barreiras, Oeste da Bahia, realizavam blitz na manhã desta terça-feira, 20, em frente a Delegacia da PRF, quando deram ordem de parada a um veículo Palio. O condutor do veículo não obedeceu a ordem policial e empreendeu fuga. Os policiais saíram em perseguição e logo que avistaram o veículo, iniciaram um acompanhamento tático. Ao perceber a aproximação da viatura, o motorista do Pálio abandonou o veículo em uma estrada vicinal, próximo a cidade e se embrenhou na mata.

Ao realizarem a vistoria no veículo os policiais encontraram no porta mala do Pálio aproximadamente 80Kg de maconha prensada. A droga e o veículo foram encaminhados até o Complexo Policial de Barreiras.

Foi encontrado ainda, no porta luvas do carro, uma carteira de motorista em nome de Milverson Pereira Portel.

Fonte: G-1

Os advogados de defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva apresentaram as alegações finais, no processo referente ao apartamento triplex em Guarujá (SP), na última terça-feira (20). Com isso, o juiz federal Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato na primeira instância, pode dar a sentença a qualquer momento a partir desta quarta-feira (21).

O ex-presidente é acusado pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro por meio do recebimento de R$ 3,7 milhões da empreiteira OAS, por meio de contratos da empresa com a Petrobras. Esse dinheiro, de acordo com a denúncia do MPF (Ministério Público Federal), teria sido repassado a Lula por meio da compra e reforma do apartamento no litoral paulista.

A defesa de Lula teve o prazo de duas semanas para apresentar as alegações finais — de 7 a 20 de junho. Antes disso, a Petrobras, empresa lesada pelos desvios apurados na Lava Jato, pode se pronunciar entre os dias 5 e 6 de junho. O MPF (Ministério Público Federal) também pode apresentar seu posicionamento entre 25 de maio e 2 de junho. Os advogados de Lula voltaram a afirmar que a OAS não era dona do imóvel e, portanto, não poderia vender nem repassar à família Lula.

Em meados de maio, o ex-presidente prestou depoimento ao juiz federal em Curitiba (PR) e, por mais de três horas, respondeu às perguntas do magistrado. Na ocasião, reiterou que o triplex não pertencia à sua família e repassou a possibilidade sobre a possível compra do imóvel à dona Marisa Letícia Lula da Silva, que já morreu.

Não existe um prazo definido para Moro condenar e, eventualmente, mandar prender ou, por outro lado, absolver Lula.

Na última vez que Moro sentenciou um réu foi em 6 de abril, quando condenou o ex-deputado André Vargas (sem partido-PR) por lavagem de dinheiro a 4 anos e meio de prisão. As alegações finais deste caso foram apresentadas pela defesa em dezembro de 2016 — portanto, a sentença saiu quatro meses depois.

No caso do ex-presidente da Câmara e ex-deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ), porém, a sentença saiu muito mais rapidamente.

A defesa do peemedebista apresentou as alegações finais em 27 de março de 2017 e, três dias depois, no dia 30 de março, Moro condenou Cunha a 15 anos e quatro meses de prisão por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e evasão de divisas.

Além de Lula, também são réus nesta ação penal Agenor Franklin Magalhães Medeiros, ex-diretor-presidente da OAS; Roberto Moreira Ferreira, ex-diretor da OAS; Paulo Okamotto, presidente do Instituto Lula; Paulo Gordilho, executivo da OAS; Léo Pinheiro, ex-presidente da OAS; e Fabio Horia Yonamine, ex-presidente da OAS Empreendimentos.

O processo referente ao tríplex de Guarujá (SP) é o primeiro de todos os que recaem contra Lula a chegar na fase das alegações finais. O ex-presidente também responde criminalmente em outras quatro ações que tramitam na Justiça Federal do Paraná, Distrito Federal e São Paulo.

Fonte: JUS BRASIL

Fonte: OBSERVATRIO DO CINEMA

Fonte: LEM NEWS

Imagens ilustrativas

Após anunciar um leilão de dois frangos no valor de R$ 65, a juíza Maria Celma Louzeiro Tiago de Gurupi, sul do Tocantins, voltou atrás. O evento seria realizado no dia 25 de julho, no fórum da comarca da cidade. Mas nesta terça-feira (20) ela decidiu cancelar o leilão. No documento, ela explica que a decisão foi tomada por causa da dificuldade em vender os animais.

O edital que informava o leilão foi publicado no Diário da Justiça, no mês de maio. Os bens leilados seriam dois frangos de cor preta e com penas vermelhas no pescoço. Os animais foram penhorados para o pagamento de uma dívida.

No documento, a juíza argumenta que por causa do baixo valor dos frangos e também com o receio de que o evento não se realizasse, ela havia decidido cancelar o edital do leilão.

O Tribunal de Justiça já havia anunciado um primeiro leilão em abril deste ano, mas não foi realizado. O motivo não foi informado.

Os frangos foram dados como garantia do pagamento de uma dívida que venceu no ano de 2013. Apesar de o leilão ter sido cancelado, o bem continua penhorado "por ser o único bem da executada encontrado pelo oficial de justiça", informou a juíza.

Fonte: G-1

Fonte: Lem News




O presidente da Câmara de Barreiras, Gilson Rodrigues, e os vereadores, Otoniel Teixeira, João Felipe, Carlos Costa, Nereu, Hipólito, Silma Alves e B.I, prestigiaram na manhã de hoje, 20, a solenidade que marcou a participação do município de Barreiras no processo de cadastramento biométrico. “É importante o envolvimento de toda a sociedade neste trabalho. Nós precisamos zelar por esse sistema democrático. A Câmara está à disposição como parceira e também como instituição que preza pela atenção e o cuidado da democracia”, disse o presidente Gilson Rodrigues.

A assinatura do convenio entre a prefeitura e o Tribunal Regional Eleitoral, foi feita pelo prefeito Zito Barbosa e o presidente do TRE, desembargador José Edivaldo Rocha Rotondano. A partir de agora o município passa a apoiar o cadastramento eleitoral por meio de estrutura física e trabalhos educativos para que até 31 de janeiro de 2018 sejam alcançados 100 por cento do eleitorado. O prefeito Zito Barbosa disse que o município vai dispor funcionários para atender os eleitores e um espaço com boa localização para que todos tenham acesso e comodidade.

Barreiras está entre as 52 cidades baianas em processo de recadastramento biométrico obrigatório, forma que torna o processo de votação eletrônico seguro. As etapas são as seguintes: coleta das digitais de todos os dedos das mãos, registro fotográfico, assinatura digital, revisão dos dados cadastrais e reimpressão de novo título. O Tribunal Regional Eleitoral pretende atingir cerca de 3 milhões de eleitores identificados biometricamente.

Fonte: ASCOM - Cmara de Barreiras

Empresário José Deusmar, um homem que conseguiu transformar o seu sonho em realidade,  e com muitos anos de trabalho árduo em um dos negócios mais admirados e com maior clientela do setor em todo o Oeste Baiano.

Há 19 anos, um homem bom de coração e alma, honesto, determinado e extremamente trabalhador, que acreditava e acredita sempre no seu potencial e de sua família, tirava do papel o seu sonho tão planejado durante muitos anos e o colocava em ação: nascia a empresa Tela Mar, indústria de telas e alambrados!

 

Cleiton e Cleuber (foto abaixo) filhos  do Sr. Deusmar e D. Neide, a genialidade, o profissionalismo e determinação herdadas e também adquiridas com seu grande mestre, seu pai.

O início não foi nada fácil, a falta de incentivos do governo e financiamentos para quem iniciava um negócio, fez com que o fundador da empresa, ao invés de comprar então os modernos e necessários equipamentos para a fabricação das telas e alambrados, caros e de difícil aquisição, conseguisse esses equipamentos construídos por suas próprias mãos, nos fundos de sua residência, haja vistas que o fundador da empresa, já naquela época acumulava mais de 2 décadas de trabalhos como um distinto soldador e caldeireiro industrial e conseguia confeccionar complexos equipamentos industriais com uma impressionante facilidade.

A Tela Mar, empresa pioneira em Luís Eduardo Magalhães, que ajudou imensamente no desenvolvimento de nossa cidade, é digna de inúmeros elogios por sua grande história de sucesso, desde de sua origem e durante todos esses anos, vem realizando um maravilhoso serviço a nossa sociedade.

A Tela Mar hoje é um empreendimento sólido no nosso comércio, todo o Oeste Baiano, e várias outras cidade de outros estados. É uma empresa que pratica e privilegia o trabalho honesto, confeccionando produtos de grande qualidade, com profissionais especializados, atendimento amigo e uma maneira única de atendimento a cada cliente, seguindo uma norma de confecção dos produtos mais adequados para cada cliente.

Tela Alambrado - Produzidas em arame galvanizado, podendo ou não ser revestida com PVC as telas em alambrados são ótimas para fechamento de grandes áreas. Uma forma segura e barata de proteger sua propriedade seja ela, chácaras, casa de campo, cercamentos comerciais e industriais, quadras poliesportivas, condomínios, parques, escolas entre outras infinidades de aplicações.

 

Tela Mar, uma empresa familiar composta pelo patriarca da família Sr. José Deusmar, sua esposa Neide, juntamente com seus dois filhos Cleiton e Cleuber, viram a união de seus esforços transformarem a empresa pequenina de outrora e uma das maiores e mais tradicionais indústrias do setor em todo o Oeste Baiano, muito requisitada e a grande vencedora em vendas e em todas as pesquisas de opinião pública da cidade.

Tela Mar é a empresa do seguimento de Tela e Alambrados vencedora de todas as pesquisas do Best Of Mind, o maior evento de reconhecimento empresarial de nossa cidade.

 

Faça um =a visita e conheça os seus produtos. A TELA MAR ALAMBRADOS está localizada na Rua Luiz Claudio Nunes Rocha n°123 Jardim Imperial próximo à Galvani e Casa Do Marceneiro. 

Para maiores informações:
Ligue: (77) 3628 -5544 
Whatsapp (77) 99996-0833/99825-0919
www.telamaralambrados.com.br

 

 

 

Fonte: Lem News

Fonte: Lem News

O empresário Ivo Nascimento de Campos Pitanguy foi condenado pela juíza Alessandra Bilac, da 40ª Vara Criminal do Rio, a quatro anos e oito meses de prisão pelo atropelamento e morte de José Fernando Ferreira da Silva, em 2015, mas só precisará prestar serviços comunitários e fazer uma doação em dinheiro. O empresário, de 60 anos, é filho do cirurgião plástico Ivo Pitanguy (1926-2016); Silva era operário da obra do metrô do Rio de Janeiro e morreu aos 44.

A juíza determinou que o empresário, que dirigia sob o efeito de bebida alcoólica, deverá "prestar serviços em clínica ou instituição especializada na recuperação de acidentados de trânsito, pelo mesmo período da pena fixada, com carga horária de sete horas semanais".

Além disso, terá de doar R$ 300 mil à Associação Brasileira de Reabilitação (ABBR) e perderá a habilitação para dirigir pelo período de cinco anos.

Atropelamento

Publicidade
Fechar anúncio

Pitanguy respondia por homicídio doloso (quando há a intenção de matar), um crime cuja pena varia de seis a 20 anos de prisão. Ele dirigia à noite no bairro da Gávea, na zona sul do Rio, quando atropelou Silva, que trabalhava na construção da Linha 4-Amarela do Metrô e saía do serviço. O empresário perdeu o controle de seu carro.

Ele coleciona multas de trânsito, inclusive por dirigir embriagado, e já estava em vias de perder a carteira por acúmulo de pontos no Departamento Estadual de Trânsito (Detran).

O operário era pernambucano e foi enterrado em sua terra natal, de onde saíra, ainda jovem, para o Rio, com o sonho de melhorar de vida. Pitanguy chegou a ficar preso alguns dias, mas conseguiu liberdade logo, mediante uso de tornozeleira eletrônica.

Fonte: R7
20
Jun/17

CLEITON VECULOS

Fonte: Lem News
 

A JBS informou nesta terça-feira (20) que fará um programa de desinvestimentos de R$ 6 bilhões. O plano da empresa inclui se desfazer de sua fatia de 19,2% na empresa Vigor Alimentos S.A, além da participação acionária na Moy Park e dos ativos da Five Rivers Cattle Feeding e fazendas.

"O programa de desinvestimento visa a redução do endividamento líquido e consequentemente a desalavancagem, fortalecendo estrutura financeira da companhia", disse a JBS em nota. O plano ainda está sujeito à aprovação do Conselho de Administração da empresa e anuência do BNDESPAR.

Os R$ 6 bilhões estimados pela empresa do plano de desinvestimentos devem se juntar ao montante de R$ 1 bilhão já anunciado da venda das operações da companhia na Argentina, Paraguai e Uruguai.

Em entrevista à revista "Época" publicada neste fim de semana, o presidente do grupo J&F, dono da JBS, Joesley Batista, disse que a empresa vai fazer "desinvestimentos suficientes para virar essa página". "Vamos vender o que for preciso para recuperar as contas e a nossa credibilidade."

A Five Rivers tem uma capacidade combinada de confinar mais de 980 mil cabeças de gado e unidades no Colorado, Kansas, Oklahoma, Texas, Arizona, e Idaho, segundo o website. A Five Rivers também administra uma unidade de confinamento com capacidade para 75 mil cabeças na província canadense de Alberta.

Moy Park é uma das 10 principais empresas de alimentos da Grã-Bretanha, com 13 unidades de processamento e fabricação na Irlanda do Norte, Inglaterra, França, Holanda e Irlanda. A empresa fornece 25 por cento do frango consumido na Europa Ocidental, de acordo com seu site.A Moy Park também possui marcas de refeições prontas para comer, alimentos e sobremesas congeladas. A JBS adquiriu a Moy Park da rival brasileira Marfrig Global Foods SA há dois anos por US$ 1,5 bilhão, destaca a Reuters.

Crise

A JBS está envolvida em um escândalo de corrupção envolvendo o governo de Michel Temer. Desde a divulgação das primeiras notícias sobre a delação da empresa, a perda em valor de mercado se acumula em R$ 8,6 bilhões, segundo cálculo do G1 com base em dados da Economatica. A empresa já vinha de um cenário adverso depois da Operação Carne Fraca, em março. Desde a operação, a perda acumulada é de R$ 15,3 bilhões.

Na entrevista à "Época", Joesley Batista chamou Temer de chefe "da maior e mais perigosa organização criminosa" do Brasil. O empresário ainda descreveu o esquema de corrupção entre a empresa e agentes públicos, citando outros nomes como o do ex-presidente Lula, do senador afastado Aécio Neves, do deputado afastado Eduardo Cunha e do senador Renan Calheiros.

Fonte: R7

O óleo de coco, recomendado em muitas dietas como substituto aos tradicionais óleos de cozinha, à manteiga e até mesmo ao azeite de oliva, pode ser, na verdade, a opção menos saudável. De acordo com um relatório recente da Associação Americana do Coração (AHA, na sigla em inglês), o óleo de coco contém altos níveis de gordura saturada, sendo tão prejudicial quanto – ou até pior que – as gorduras de origem animal e até mesmo as outras de origem vegetal.

Segundo a pesquisa, enquanto o azeite tem 14% de gordura saturada, a banha de porco contém 39% , a de carne bovina 50%, a manteiga 63% e o óleo de coco impressionantes 82%.

“Como o óleo de coco aumenta o colesterol LDL, uma causa de doenças cardiovasculares, e não tem efeitos favoráveis compensatórios conhecidos, nós desaconselhamo seu o uso”, afirma a AHA.

Limites

A ingestão de gorduras saturadas em excesso prejudica a saúde ao elevar os níveis de colesterol ruim (LDL), aumentando também o risco de doenças cardíacas e derrames devido ao acúmulo de gordura nas artérias, processo conhecido como aterosclerose. Por isso, a Associação Americana do Coração recomenda limitar o consumo de gorduras saturadas, presentes na manteiga, carne vermelha, queijo e a outros alimentos de origem animal.

“Comer bem, para a saúde do seu coração, não significa apenas reduzir a gordura, mas diminuir tipos específicos de gordura e pensar em bons substitutos, como gorduras insaturadas e cereais integrais, em vez de açúcar refinado e carboidratos”, disse Victoria Taylor, representante da Fundação Cardíaca Britânica, à BBC News.

A recomendação é que as gorduras saturadas — de laticínios, animais e óleo de coco e azeite de dendê, entre outras — sejam substituídas por gorduras mono ou poli-insaturadas, encontradas sobretudo em óleos vegetais, como o azeite de oliva e os óleos de milho, canola, girassol e soja.

Estudos anteriores mostraram que a redução no consumo de gorduras saturadas reduz os riscos de doenças cardiovasculares em aproximadamente 30%. Taxa semelhante a de quem toma estatinas, de acordo com informações da rede americana CBS.

Colesterol bom

A gordura é parte essencial de uma dieta equilibrada e saudável, atuando principalmente na absorção de vitaminas, como A, D e E. Porém, em vez de comer alimentos ricos em gorduras saturadas, como frituras, açúcares e o óleo de coco, a associação recomenda substituí-los por fontes melhores e mais saudáveis, como as gorduras insaturadas encontradas no peito de frango, peixes, nozes, frutas e legumes, azeite e produtos lácteos com baixo teor de gordura.

Fonte: 180 GRAUS

O Ministério do Trabalho informou nesta terça-feira (21) que, no mês de maio, a abertura de vagas formais de trabalho superou as demissões em 34,2 mil postos. Os dados constam do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

Pelo segundo mês seguido houve criação de postos de trabalho com carteira assinada e esta foi a primeira vez desde 2014 que um mês de maio registrou mais contratações do que demissões.

Ao divulgar os dados, o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, avaliou que, aos poucos, o Brasil tem recuperado os empregos fechados nos últimos anos em razão das crises econômica e política.

"O governo federal tem feito um esforço grande e constante para adotar medidas que incentivem a geração de empregos. E o resultado nós temos visto no desempenho do Caged desde o ano passado, mas, sobretudo, nos últimos meses", declarou.

Segundo Ronaldo Nogueira, não dá para garantir, porém, que o país voltará a gerar empregos formais durante todos os próximos meses. "Estamos nos esforçando e acreditando que é uma tendência. O governo vê com bons olhos a redução do desemprego", acrescentou.

Acumulado do ano também positivo

Os dados do governo mostram que, no acumulado de janeiro a maio, também houve abertura de vagas formais. Neste período, foram criadas 48.543 vagas com carteira assinada no país.

Fonte: IBGE

Fonte: LEM NEWS

Crivella inaugurou o projeto Rio Big Walls, que valoriza os espaços urbanos da cidade (Foto: Alba Valéria Mendonça / G1)

prefeito Marcelo Crivella disse, nesta segunda-feira (19), que não vai voltar atrás na decisão de cortar verba das escolas de samba para o carnaval de 2018. A afirmação foi feita durante a inauguração do mural de 2.500 metros quadrados da Escola Rivadavia Corrêa, no Centro. O mural faz parte do projeto Rio Big Walls, de valorização de espaços urbanos, e foi pintado pela grafiteira Luna Buschinelli, de 19 anos.

"Acho que vou criar o bloco 'é conversando que a gente se entende'. Estamos enfrentando uma crise, e as crianças e as creches são prioridades. Temos de reavaliar e corrigir os custos do ano passado, quando houve um aumento do subsídio num momento de euforia", afirmou Crivella.

O prefeito também comparou a discussão sobre o carnaval com as cólicas de um parto.

"Cólicas não são pra desanimar. As cólicas de uma mulher que vai dar à luz são redentoras", disse o prefeito, que espera que da discussão nasça uma solução para o problema.

Nesta tarde, representantes da Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa) vão se reunir com o presidente da Riotur, Marcelo Alves.

Integrantes de escolas de samba protestaram

No último sábado (17), integrantes de várias escolas de samba protestaram pelo Centro do Rio. Eles saíram da frente da Prefeitura do Rio e caminharam até o Sambódromo.

Diretor de Carnaval da Beija-Flor, Laila era um dos que participava do ato. Ele afirma que considera que a posição do prefeito Marcelo Crivell demagógica.

"Nós temos muitas crianças necessitadas no Rio de Janeiro, não só as das creches da prefeitura. Quando você pega um momento difícil como este e quer atingir o que mais embeleza o carnaval carioca é muita demagogia", disse o carnavalesco da Beija-Flor.

"Eu sou macumbeiro, mas eu não sou demagogo. Não tenho meios e ganhos que não seja o carnaval, e muita gente que trabalha o ano inteiro também não tem. Não tem vagabundo, não tem ladrão", acrescentou o carnavalesco.

Fonte: G-1
20
Jun/17

MCA AUTO CENTER

Fonte: LEM NEWS
voltar   home   subir  imprimir
  PUBLICIDADE


| Todos os Direitos Reservados |