LEM News - Notícias que realmente interessam!
(77) 9.9906-1346
DESTAQUES DO LEM NEWS

O juiz Mirko Vincenzo Giannotte, da 6ª Vara da Comarca de Sinop, a 503 km de Cuiabá, disse que acha justo o vencimento de R$ 503,9 mil recebido no início deste mês, por se tratar de valores retroativos a 10 anos de carreira e que foram, coincidentemente, pagos todos de uma vez só. O valor recebido pelo magistrado corresponde a 536 salários mínimos.

"A notícia, da forma como foi lançada, é como se esse fosse o meu salário todos os meses. É uma cifra elevada, porém não é ao meu bel-sabor ou do Tribunal de Justiça que se pagou esse salário. Eu recebi mais porque advém de descontos, de salários não recebidos ao longo de 10 anos. É como se todo mês eu tivesse descontado cerca de 30% do meu salário de magistrado", afirmou.

De acordo com o magistrado, os valores a mais recebidos de uma só vez correspondem às atuações dele em comarcas de categorias maiores do que aquela em que ele era titular, ou seja, existiu uma diferença salarial que precisava ser compensada.

Como exemplo, o juiz citou que os trabalhadores em regime celetista, quando recebem menos do que deveriam, recorrem à Justiça do Trabalho para reaver o valor não pago. "Não trabalho no regime celetista, então preciso buscar outros meios", defendeu.

Giannotte defendeu, ainda, que o Conselho Nacional de Justiça avaliou os pedidos e entendeu que o valor deveria ser pago não só a ele, mas a outros 83 magistrados de Mato Grosso.

 "Me escolheram [como alvo] porque fui o que mais recebi. E por quê? Porque fui o único que fiquei em entrância especial, então, há uma diferença maior de salário para mim. Com isso, são 10 anos a menor que eu fui receber, depois de 13 anos, de uma vez só. Eu diria que é justo. Está na lei, eu cumpro. Se não está na lei, não cumpro", afirmou.

O magistrado criticou àqueles que apontam o salário recebido por ele como imoral e disse que, a alguns, falta "um enorme bom senso".

"Muita gente que fala em imoralidade, às vezes, com a devida vênia, 'mamou ao seu tempo na teta da imoralidade', e hoje, por conveniência, apenas aponta a imoralidade como sendo a dos outros e esquecendo aquela da qual ele usufruiu", disse.

Fonte: G1
15
Ago/17

GLOBAL SYSTEM

 

Fonte: Lem News

Fonte: LEM NEWS
15
Ago/17

6 LAVAGEM

Fonte: LEM NEWS

A próxima edição do Miss Itália terá uma grande novidade. As modelos que usarem tamanhos de roupa 42 a 46, consideradas fora do padrão do concurso, poderão participar da competição que será realizada em Jesolo.

Serão selecionadas 19 mulheres com "medidas normais" que vão concorrer com outras de tamanhos inferiores. No entanto, apenas três poderão chegar a final do concurso, que será no dia 9 de setembro.

Com esta novidade, a organização do Miss Itália está exaltando que as numerações 42 a 46 são "tamanhos muito normais" e que devem ser incluídas no concurso de beleza.

Para Patrizia Mirigliani, organizadora do Miss Itália, a ideia será uma revolução no mundo da moda.

"Vamos lançar a ideia de uma nova 'normalidade' de tamanho, ao menos para o concurso, mas possivelmente também para o mundo real. Isso para podermos propor novamente o histórico conceito de que a 'miss é a mulher que mora ao lado'", diz Mirigliani.

Ela ainda afirma que "a verdadeira beleza é 'normal', porque a normalidade, a partir do tamanho, tem um poder revolucionário", explicou destacando que desde que a ideia foi lançada "o público teve muita simpatia" por ela.

Fonte: LEM NEWS

Fonte: LEM NEWS

Fonte: LEM NEWS

Aos 16 anos, a modelo Thylane Blondeau já tem uma carreira de sucesso: filha da ex-modelo Veronika Loubry e do ex-jogador de futebol Patrick Blondeau, a adolescente faz cliques para marcas famosas como Chanel, Lacoste, M.A.C., Dior e Sephora há mais de dez anos. Não à toa, quando tinha apenas 4 anos de idade, ela foi eleita a “menina mais bonita do mundo”.

 

Quanto tinha apenas 10 anos, Thylane se envolveu em uma polêmica: muitos leitores acreditaram que a revista de moda Vogue Enfants, da França, tinha sexualizado um ensaio com a menina para a publicação.

Doze anos depois, a jovem é agenciada pela IMG Models, responsável por nomes como as irmãs Hadid, Hailey Baldwin e Karlie Kloss, e é o rosto escolhido pela L’Oréal Paris para representar a marca nos Estados Unidos. Considerada a “próxima Kate Moss”, que também começou a carreira quando era adolescente, a jovem gosta de mostrar o dia a dia como modelo internacional em seu perfil no Instagram, onde já tem mais de 1,4 milhão de seguidores.

Fonte: MSN

© Fornecido por Prisa Noticias O restaurante apagou o nome do toldo

A rua de Correeiros, no centro de Lisboa, é conhecida por seus restaurantes populares, onde o garçom sai à rua para oferecer cardápios, em meia dúzia de idiomas, com dezenas de fotos e preços  – baratos  – bem visíveis. Na rua de Correeiros, há alguns bons restaurantes, como o João do Grão, que oferece excelente bacalhau por 9,90 euros (37 reais), e há outros que, se o turista for descuidado, cobram até 120 euros (453 reais) pelo mesmo prato... Já faz um ano que diferentes associações de consumidores receberam queixas de clientes do restaurante Made in Correeiros, por cobrar-lhes 120 euros por um simples bacalhau e uma porção de mariscos (com camarões, lulas e mexilhões) a 250 euros (944 reais). E também há outros restaurantes com preços surpresa na mesma rua, como o Obrigado, Lisboa. A autoridade competente (DECO) afirma que não pode puni-los, que tudo é legal, que os preços estão no cardápio,embora escondidos. O DECO recorda que não é delito cobrar preços abusivos, desde que sempre estejam no cardápio.

O truque é sempre o mesmo: o turista olha o cardápio, vê os preços módicos e relaxa; então, o garçom oferece outros pratos do dia, o cliente se inclina pela suposta "frescura" e não percebe o erro até pagar a conta. Quando reclamam, misteriosamente aparecem no cardápio os preços desses pratos que antes não haviam visto.

O ex-trombadinha Xula deixou os roubos e abriu três restaurantes onde engana aos turistas

Se a autoridade competente não serve para muita coisa, parece que a publicidade nas redes sociais, sim. TripAdvisor e outros sites alertam sobre o golpe do "pior restaurante do mundo", como afirma um cliente do Made in Correeiros; mas se a internet é rápida, o dono desses restaurantes golpistas é ainda mais rápido. Não perdeu tempo para mudar o nome dos estabelecimentos ou simplesmente apagá-los. O Made in Correeiros há pouco tempo se chamava Portugal no Prato; e o atual Obrigado, Portugal antes era Rio Ceira, também massacrado nas redes sociais; na mesma rua, há outros restaurantes sem nome e de estética similar  – muitas fotos dos pratos nas ruas, com os preços bem à vista em muitos idiomas. A má fama do Made in Correeiros nos meios de comunicações fez com que o nome desaparecesse do seu toldo nesta mesma semana.

–  Olha  – perguntamos a uma cabeleireira que fica em frente –, não é este o restaurante Made in Correiros? Sumiu o nome?

 

A senhora sorri e encolhe os ombros. Não querem falar, a barra não está limpa, e muitas vezes estão entre garçons de restaurantes decentes e dos outros, que arruínam seus negócios por contágio. Segundo uma investigação do jornal Observador¸ por trás desses restaurantes que enganam os turistas está José Cardoso, Xula, um ex-trombadinha da linha 28, na Baixa de Lisboa, o mesmo bairro onde tem vários de seus restaurantes. Xula foi um batedor de carteiras muito popular nos anos noventa, popular pelas vezes em que foi preso pela polícia, imputado em 40 processos, embora nunca tenha sido condenado. De acordo com a polícia, dirigia uma gangue de ladrões no metrô e na linha 28, a mais usada pelos turistas. A partir de 2009, com o aumento da vigilância no metrô, Xula concentrou-se na linha 28, mas, desde 2012, viu no ramo dos restaurantes uma fonte maior e mais respeitável de renda.

Desde 2012, e com o auge do turismo, Xula ampliou o seu negócio a pelo  menos três restaurantes, nos quais, além da mariscada surpresa por 250 euros, cobra também uma cerveja - que é sempre pedida sem olhar os preços - por 15 (56 reais) a 50 euros (188 reais). A autoridade lisboeta realizou apenas inspeções sanitárias em seus estabelecimentos, que as superaram sem problemas. Xula sempre foi muito limpo em seus negócios. No entanto, a popular rua de Correeeiros começa a ser evitada pelos turistas.

 

Fonte: DIRIO DE PORTUGAL

Após um trabalho de investigações da Polícia Civil, o chefe do tráfico de drogas do Jacarezinho, Nilson Roger da Silva Freitas, mais conhecido como Roger do Jacarezinho, foi preso na tarde deste domingo(13), em uma mansão de luxo, em Luiziânia (GO). As informações são do Extra.

De acordo com o delegado Henrique Damasceno, contra o suspeito, já havia um mandado de prisão preventiva, expedido pela Justiça, pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico e porte ilegal de arma de fogo de uso restrito.

Há sete anos foragido, Roger é apontado como grande articulador de diversos ataques a policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP).

Fonte: MSN

Fonte: Lem News

Um acidente no set de filmagens de Deadpool 2 causou a morte de uma dublê (ainda não identificada) nesta segunda-feira (14/08), perto do monumento Jack Poole Plaza, no Canadá.

A confirmação veio através das redes sociais da polícia de Vancouver. Inclusive, seus agentes já estão no set, começando as investigações para apurar o que aconteceu. Segundo informações iniciais, a dublê (que estaria fazendo uma cena para a personagem Dominó, de Zazie Beetz) estava pilotando uma motocicleta quando o acidente aconteceu.

Em entrevistas para o TMZ e CTV News, algumas testemunhas afirmam que ela atravessou vidro e não conseguiu usar os freios. Aparentemente, a profissional chegou a ser levada para o hospital, mas não sobreviveu aos ferimentos.

Fonte: MSN
14
Ago/17

BELL MODAS

 

Fonte: Lem News

Recentemente, a HBO tem sofridoo uma constante ameaça de um grupo de hackers que pediu uma grande quantia em dinheiro para não vazar episódios inéditos - e informações pessoais do elenco - de Game of Thrones, dentre outras produções originais do canal, comoCurb Your Enthusiasm, que está prevista para estrear em outubro, e Insecure. 

Apesar de ter oferecido dinheiro, como uma forma de estratégia para ganhar mais tempo, parece que a HBO não vai mais ceder à negociações com este grupo. Segundo informações do Deadline, em comunicado, o canal informou o seguinte:

Não estamos mais em comunicação com os hackers e nós não iremos comentar todo tipo de informação que for divulgada. Já foi informado que houve um incidente cibernético na HBO. O hacker pode continuar a roubar informações na tentativa de chamar a atenção da mídia. Este é um jogo o qual nós não iremos participar. 

O comunicado ainda continua:

Obviamente, nenhuma empresa quer suas informações privadas roubadas e divulgadas na internet. Transparência com nossos funcionários, parceiros e o talento criativo que faz parte de nós têm sido o nosso foco ao longo desse incidente e continuará a ser o nosso foco conforme nós seguimos em frente. Esse incidente não nos impediu que a HBO continue fazendo o que nós fazemos de melhor.

Fonte: msn
14
Ago/17

Grfica Imperial

 

Fonte: Lem News

Em meio à discussão da mudança da meta fiscal e de corte de gastos, as Forças Armadas pressionam pela recomposição no Orçamento, que nos últimos cinco anos sofreu redução de 44,5%. De 2012 para cá, os chamados recursos “discricionários” caíram de R$ 17,5 bilhões para R$ 9,7 bilhões. Os valores não incluem gastos obrigatórios com alimentação, salários e saúde dos militares.

Segundo o comando das Forças, neste ano, houve um contingenciamento de 40%, e o recurso só é suficiente para cobrir os gastos até setembro. Se não houver liberação de mais verba, o plano é reduzir expediente e antecipar a baixa dos recrutas. Atualmente, já há substituição do quadro de efetivos por temporários para reduzir o custo previdenciário. Integrantes do Alto Comando do Exército, Marinha e Aeronáutica avaliam que há um risco de “colapso”.

A Diretoria de Fiscalização de Produtos Controlados (DFPC) do Exército, responsável por monitorar o uso de explosivos, está sendo atingida. Perdeu parte da capacidade operacional para impedir o acesso a dinamites por facções como Primeiro Comando da Capital (PCC) e Comando Vermelho, que roubam bancos e caixas eletrônicos. 

O Comando do Exército confirmou ao Estado que o contingenciamento reduz “drasticamente” a fiscalização do uso de explosivos, abrindo caminho para o aumento de explosões de caixas. A DFPC é um dos órgãos das Forças Armadas de apoio ao sistema de segurança pública atingidos pela falta de recursos.

A diretoria está tendo dificuldades de manter operações e combater desvios de explosivos para o crime organizado. No mês passado, a Federação Nacional dos Bancos (Febraban) esteve na Comissão de Segurança Pública da Câmara para pedir maior combate ao crime organizado. Há 23 mil agências e 170 mil terminais de autoatendimentos no País. Só neste mês, quadrilhas destruíram com dinamites agências em Lindoia (SP), em Indaiatuba (SP) e em Capelinha (MG). Em junho, os bandidos agiram em Brasília – são 22 ações desde 2016 no Distrito Federal.

Em entrevista ao Estado, o presidente Michel Temer disse estar tomando medidas em relação ao contingenciamento. “Nós queremos devolver dinheiro, digamos assim, para os vários setores da administração e, em particular, às Forças Armadas”, afirmou.

Procurado pela reportagem para comentar as reclamações das Forças, o Ministério do Planejamento, por meio de sua assessoria, disse que se “esforça” para resolver os problemas mais “graves”. “Entretanto, qualquer ampliação de limites, sem que haja redução em outros ministérios, depende do aumento do espaço fiscal.”

Limites. Nas Forças Armadas, a falta de recursos afetou a vigilância da fronteira, os pelotões do Exército na Amazônia, a fiscalização da Marinha nos rios da região e na costa brasileira. Por medida de economia, a Aeronáutica paralisou atividades, reduziu efetivos e acabou com esquadrões permanentes nas bases dos Afonsos, no Rio, de Fortaleza, de Santos e de Florianópolis.

 

O corte se deu, em especial, nos projetos inseridos no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). O contingenciamento pode antecipar a dispensa de recrutas, assim como atrapalhar o treinamento de soldados para agir no Rio e impedir a realização de voos para interceptar aeronaves clandestinas.

Para reduzir gastos, as Forças também estão trocando o quadro efetivo por temporário e reduzindo a tropa. De acordo com o comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas, os cortes “foram muito elevados, fora dos padrões”. Ele usou uma rede social no início do mês para se queixar.

Mar e Ar. Com 40% do orçamento contingenciado, a Aeronáutica cogita suspender expediente às sextas-feiras. Ela centralizou atividades em Anápolis e Natal para se adaptar. “A FAB já voou 200 mil horas por ano no passado. Este ano havia um planejamento para voarmos 122 mil horas”, disse o brigadeiro Nivaldo Rossato, comandante da Aeronáutica. “As restrições orçamentárias de toda ordem devem reduzir esse montante de 110 mil horas em 2017.”

Com navios de 35 anos de idade média, a Marinha coleciona no mar e nas águas da Bacia Amazônica embarcações consideradas ultrapassadas para suas funções. A lista inclui o Almirante Sabóia, uma embarcação de desembarque de carros de combate comprado pelo governo Costa e Silva, em 1967, o Marajó, navio-tanque, adquirido pelo governo Garrastazu Médici, em 1969, e a fragata Niterói, do tempo do governo Ernesto Geisel, de 1976. O navio porta-aviões São Paulo, com 54 anos, o mais velho da relação, da época do presidente João Goulart, está em processo de desmobilização.

O comandante da Marinha, almirante Eduardo Bacellar Leal Ferreira, disse que é preciso pelo menos R$ 800 milhões a mais por ano para manter a esquadra. “Isso precisa ser acertado ou a nossa esquadra de superfície vai desaparecer em pouco tempo”, afirmou.

O quadro orçamentário para 2018 preocupa o comandante. “Antevemos o risco para programas estratégicos e também para o funcionamento pleno das nossas atividades diárias, com reflexos em serviços que atingem diretamente a população, como aqueles relacionados à segurança da navegação.”

Fonte: MSN

Uma foto da estátua do cantor pop Michael Jackson, que fica no Morro Dona Marta, em Botafogo, na Zona Sul do Rio, está circulando nas redes sociais e chamou a atenção da polícia. Um fuzil foi colocado na imagem. Não há registro de quando foi feita a foto.

A estátua fica numa laje, no alto da comunidade, onde o cantor gravou cenas do clipe "They don’t care about us", em 1996.

Por meio de nota enviada ao site Extra, a assessoria de imprensa das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) informou que os responsáveis já foram identificados. Segundo as autoridades, ele pertencem ao bando de Marco Pollo Lima dos Santos, conhecido como Mãozinha.

A assessoria de imprensa informou ainda que alguns dos suspeitos têm mandado de prisão em aberto - e está realizando uma ação para prendê-los. Mãozinha estava foragido da justiça e foi preso no último dia 27.

Fonte: msn
14
Ago/17

MCA AUTO CENTER

 

Fonte: Lem News

O Big Ben deixará de marcar as horas por quatro anos a partir de 21 de agosto próximo para a restauração do famoso relógio e da torre do Parlamento britânico - informou a instituição nesta segunda-feira (14).

"Na segunda 21 de agosto ao meio-dia, as famosas campanadas do Big Ben soarão pela última vez antes do início de grandes obras de reforma", anunciou o Parlamento em um comunicado.

"As campanadas voltarão a marcar as horas no decorrer de 2021", acrescenta o comunicado, sem especificar uma data.

"O silêncio do Big Ben é um marco nesse projeto crucial de manutenção. Como encarregado do grande relógio tenho a honra de garantir que essa peça de engenharia vitoriana está nas melhores condições dia a dia", disse Steve Jaggs, responsável pelo monumento.

"Este programa essencial de obras protegerá o relógio em longo prazo, além de proteger e preservar seu lar, a Torre Elizabeth", acrescentou Jaggs, convidando o público a "se concentrar na Praça do Parlamento para ouvir as últimas campanadas, até seu retorno em 2021".

As obras servirão para restaurar e reparar a esfera do relógio e seu mecanismo, suas campainhas e a estrutura dessa torre de 96 metros construída em 1856.

Também será instalado um elevador, como alternativa aos 334 degraus que levam ao alto da torre.

O nome Big Ben se refere estritamente ao sino do grande relógio, mas é usado, em geral, para dar nome ao conjunto da torre e seu relógio.

O sino pesa 13,7 toneladas e soa a cada hora. É acompanhado de outros quatro sinos a cada 15 minutos.

O Big Ben funcionou quase sem interrupções nos últimos 157 anos, salvo em duas pausas de manutenção e renovação em 2007 e em 1983-85.

Fonte: Lem News
14
Ago/17

Tela Mar

 

Fonte: Lem News
voltar   home   subir  imprimir
  PUBLICIDADE


| Todos os Direitos Reservados |