LEM News - Notícias que realmente interessam!
(77) 9.9906-1346
DESTAQUES DO LEM NEWS

Um remédio esquecido que foi comprado há uma década por uma empresa de biotecnologia por meros US$ 6,6 milhões poderia se tornar um dos tratamentos contra o câncer mais vendidos de todos os tempos. Essas grandes expectativas estão levando a fabricante, a Pharmacyclics Inc., a considerar sua própria venda em um acordo que poderia chegar a valer US$ 18 bilhões.

A empresa, com sede em Sunnyvale, Califórnia, atraiu o interesse de companhias como a Johnson Johnson e a Novartis AG, informou a Bloomberg na quarta-feira. O câncer é uma das mais lucrativas áreas de desenvolvimento de remédios e o Imbruvica é um comprimido fácil de usar que custa cerca de US$ 100.000 por ano, evita certos efeitos colaterais graves da quimioterapia e pode ser usado pelos pacientes durante longos períodos de tempo.

O remédio também tornou bilionário o CEO Robert W. Duggan. Ele possui 13,5 milhões de ações, ou 18 por cento, da Pharmacyclics. Essa participação constitui a maior parte de seu patrimônio líquido de US$ 3,2 bilhões, de acordo com o Bloomberg Billionaires Index. Ele acumulou a maioria das ações a um custo de US$ 42 milhões entre 2004 e 2011, quando utilizou suas participações para assumir um lugar no conselho e, por fim, o controle da companhia.

Calcula-se que o remédio entrará no grupo dos medicamentos oncológicos mais vendidos, com uma projeção de US$ 4,2 bilhões em vendas em 2019, de acordo com a média das estimativas dos analistas.

O Imbruvica “sem dúvida tem potencial para gerar uma receita como a do Gleevec”, disse Brian Druker, diretor do Instituto Knight do Câncer, da Universidade de Ciências e Saúde de Oregon, em referência ao remédio contra a leucemia mieloide crônica, de US$ 4,75 bilhões, da Novartis. “É algo muito importante e as respostas foram incríveis” com a leucemia mieloide crônica, uma de suas várias aplicações.

Riscos

“Não era uma vitória garantida”, disse Druker. “Foi preciso assumir riscos, ter visão e acreditar, experimentar com pacientes e ver o que aconteceria”.

Em um estudo com 391 pacientes, o Imbruvica retardou significativamente o avanço da doença e reduziu em mais da metade a taxa de mortalidade entre pacientes que não tiveram sucesso com outros tratamentos ou que sofreram recaídas.

Assim como o Gleevec, a quantidade de pessoas que tomam o remédio tem potencial para aumentar enormemente ao longo do tempo, pois os pacientes que seguem esse tratamento vivem mais tempo. Além disso, o remédio poderia acabar substituindo a quimioterapia como tratamento inicial contra a leucemia linfoide crônica, disse Brian Skorney, analista da Robert W. Baird. A trajetória de vendas do Imbruvica “arrasou com todos os outros lançamentos oncológicos, à exceção do Avastin”, fabricado pela Roche Holding AG, disse ele.

Histórico de investimentos

A venda da Pharmacyclics seria compatível com a trajetória de investimentos de Duggan. A partir do final da década de 1960, o bilionário investiu em dezenas de empresas, que depois vendeu. Entre elas estão a Cookie Muncher’s Paradise, um negócio de panificação que agora faz parte da Panera Bread Co., e a MAG International BV, empresa do leste europeu de mídia exterior que ele vendeu em 2006 para a JCDecaux SA.

Duggan também é membro da Igreja da Cientologia. Ele é um dos maiores contribuintes dessa organização, com doações de pelo menos US$ 20 milhões, inclusive algumas ações da Pharmacyclics. Duggan confirmou sua participação na organização em 2013, mas se recusou a confirmar as doações.

“Para mim é uma honra e uma obrigação pessoal compartilhar meu sucesso financeiro com a Cientologia”, escreveu ele em um e-mail enviado à Bloomberg News em 2013.

Título em inglês: Cancer Drug Once Bought for $7 Million May Now Fetch $18 Billion

Para entrar em contato com os repórteres: Robert Langreth, em Nova York, rlangreth@bloomberg.net; Brendan Coffey, em Boston, bcoffey10@bloomberg.net

Fonte: B. Informao

Fonte: Lem News

Os homens que vão à sauna regularmente vivem mais e têm uma saúde melhor, reduzindo os riscos de infartos, segundo um estudo realizado na Finlândia e publicado nesta semana em uma revista especializada americana.

O estudo, que foi realizado com uma mostra de 2.315 homens entre os 42 e 60 anos, ao longo de 21 anos, mostra que o risco de morte súbita por infarto é 22% menor entre aqueles que vão à sauna duas ou três vezes por semana.

O risco diminuiu para 63% entre aqueles que vão de quatro a sete vezes por semana, acrescentaram os autores da pesquisa publicada na revista médica americana JAMA.

No que se refere ao risco de morte por doenças coronárias, o percentual é de 23% a 48% inferior naqueles que vão à sauna com frequência.

O risco de morrer por infarto é 27% menor para os homem que vão às saunas entre duas e três vezes por semana, e 50% menor para quem vai quatro e sete vezes por semana, em comparação com quem vai uma vez por semana.

Segundo os pesquisadores, o risco de morrer por qualquer causa é de 24% para quem vai de duas a três vezes à sauna, e de 40% para quem vai de quatro a sete vezes.

A frequência entre as sessões também estabelece uma diferença, de acordo com o estudo.

Para os homens que ficam menos de 11 minutos dentro da sauna, o risco de morrer por uma crise cardíaca é de 7% maior do que aqueles que passam entre 11 e 19 minutos. Quanto maior o tempo, menor o risco.

"Outros estudos são necessários para determinar o potencial mecanismo que relaciona a saúde cardiovascular e os banhos de sauna", afirmaram os autores da pesquisa.

A doutora Rita Redberg, da Universidade da Califórnia, em San Francisco, disse ignorar "por que os homens que vão com frequência à sauna vivem mais", mas "está claro que é uma boa forma de passar o tempo", comentou em um editorial publicado na revista.

Fonte: Info

A Justiça Federal decretou o bloqueio de R$ 106 milhões do ex-diretor de Abastecimento da Petrobras, Nestor Cerveró, acusado de receber propinas na contratação de navios-sonda para uso em águas profundas no Golfo do México e na África. A medida, datada de 21 de janeiro, acolheu pedido da força-tarefa da Operação Lava Jato, que investiga esquema de corrupção na estatal petrolífera.
O valor confiscado corresponde à conversão de US$ 40 milhões, pelo câmbio daquele dia, R$ 2,65, atingindo R$ 106 milhões. Cerveró está preso desde janeiro. Ele já é réu em duas ações criminais da Lava Jato, uma por corrupção passiva, a outra, instaurada na quarta feira, 25, por lavagem de dinheiro.
Com parte da propina, segundo a Procuradoria da República, ele adquiriu um apartamento no bairro de Ipanema, zona Sul do Rio, declaradamente por R$ 1,5 milhão - o valor de mercado do imóvel bate em R$ 7,5 milhões. A Justiça já decretou o sequestro do apartamento. Para ocultar a compra, a Procuradoria aponta que ele usou a empresa Jolmey do Brasil Administração de Bens.

Fonte: BParan

O juiz Luiz Moura Correia determinou que os serviços do WhatsApp fossem suspensos temporariamente no Brasil e um dos motivos seria o fato da empresanão estar contribuindo com a justiça que verifica o tráfego de imagens e vídeos de pedofilia dentro da rede do WhatsApp.

E tão logo a notícia do bloqueio do WhatsApp começou a circular pelas redes sociais, os usuários logo trataram de baixar aplicativos concorrentes, para não ficarem sem se comunicarem com seus contatos. Aplicativos como o Viber e oTelegram estão entre os mais baixados por aqueles que não querem ficar sem um aplicativo deste gênero em seu smartphone.

A intenção do Juiz é forçar a empresa responsável pelo WhatsApp a contribuir com a justiça, em relação às investigações realizadas pela polícia piauiense. Os concorrentes aproveitaram a questão para divulgarem ainda mais os seus aplicativos que trazem soluções bem parecidas com as do WhatsApp.

Na tarde desta quinta-feira (26), o Telegram registrou mais de 2 milhões dedownloads e isto foi só na período da tarde. Por causa disso, o Telegram ficou instável durante todo o dia, pois não esperava contar com um número tão grande de usuários.

O Viber, outro concorrente do WhatsApp, conseguiu manter o serviço e conquistou um número recorde de novos usuários, se tornando o segundo aplicativo do gênero mais utilizado no Brasil.

Como o Viber já imaginava que isso iria acontecer, trabalhou para garantir agilidade para os novos milhares de downloads que iriam ser realizados. Mais de 3 milhões de downloads, em menos de 24 horas foram feitos. O Viber, que já conta com mais de 500 milhões de usuários em todo o mundo e aqui no Brasil, aproveitou o bloqueio do WhatsApp para conquistar ainda mais novos clientes.

E como o WhatsApp não se pronunciou oficialmente, os usuários continuam correndo atrás de uma solução e, assim, aplicativos concorrentes, sejam de grandes ou pequenas empresas, aproveitam para conseguirem aumentar o número de usuários.

 

Fonte: Por Russel

Gugu Liberato exibiu em seu programa homônimo, na Record, a segunda parte da entrevista que fez com Suzane von Richthofen e Sandra Gomes, dentro de uma penitenciária em Tremembé, no interior de São Paulo, na madrugada desta sexta-feira (27). Durante toda a matéria, a emissora paulista ficou na frente da Globo pelo segundo dia consecutivo, abrindo até cinco pontos de audiência.

A emissora carioca esticou a novela “Império”, atrasando o “BBB” e “Tá no Ar” para não perder novamente, mas a entrevista chegou a atingir picos de 11,9 pontos, à 0h25, enquanto a Globo amarga o segundo lugar com 7,3.

Em um dois pontos altos da entrevista, Suzane relata que Sandra a completa, traz confiança de um futuro melhor e garante que não estão casadas oficialmente. “Somos namoradas. Aqui dentro a diretora organizou a situação para que não houvesse falta de respeito. Estamos em celas que são para casais. Isso não significa que teve casamento, nem nada de papel assinado.”

Antes de começar a matéria, Gugu chegou a exibir matérias publicadas na imprensa, inclusive no UOL, sobre a repercussão das confissões de Suzane von Richthofen que participou do assassinato dos pais, Marísia e Manfred, em 31 de outubro de 2002. A ré foi condenada a 39 anos de reclusão em regime fechado. 

Fonte: Boa Informao

Em tendência de forte alta em relação ao ano passado, a dengue atingiu 563 pessoas nas seis primeiras semanas de 2015 na capital paulista, diante de 214 em relação ao mesmo período de 2014.  

O aumento é de 163%, segundo boletim divulgado ontem pela Secretaria Municipal da Saúde. Se comparadas as quatro primeiras semanas de 2014 e 2015, o incremento é ainda maior, de 171%.

Foram registrados quatro casos da febre chikungunya, doença viral semelhante à dengue. 

As ocorrências são provenientes de viajantes da América Central. A morte de uma idosa no bairro da Brasilândia é investigada.

Fonte: O Povo
27
Fev/15

Kronos

Fonte: Lem News

Um acidente envolvendo um ônibus de viagem e um carro de passeio resultou na morte de duas pessoas. A colisão aconteceu por volta do meio dia desta Quarta-feira (25), na BR-135, próximo ao povoado de Barra do Riacho, município de Riachão das Neves.

 

As duas vítimas fatais são do carro de passeio. E trata-se dos eletricistas Fábio Santos de Lima, de 31 anos, e Matheus Reis dos Santos, de 13 anos, as duas vítimas naturais de Barreiras e moradores do bairro Santa Luzia.

Os dois eram evangélicos, sendo que Fábio era diácono e Matheus membro da Igreja Assembleia de Deus Viver em Cristo, localizado no bairro Santa Luzia em Barreiras.

 


Quanto aos passageiros do ônibus, apenas um grande susto e por pouco o veículo não tombou. O ônibus seguia de Barreiras para o povoado do Taguá, quando foi surpreendido pelo GM Corsa, cor prata, placa JOQ 2520, de Barreiras/Ba, que vinha no sentido contrário. De acordo com informações preliminares a provável causa do acidente, teria sido o deslocamento da roda traseira do lado do motorista, que perdeu o controle do veículo, indo na contramão e atingindo o ônibus que ainda tentou se desviar, sem êxito.


Os bombeiros em ação para retirar as vítimas das ferragens


Estiveram no local a PRF, uma unidade do SAMU da cidade de Riachão das Neves, e o Corpo de Bombeiros de Barreiras que realizou o trabalho de retirada dos corpos das ferragens.
O carro foi totalmente recortado para que os corpos dos ocupantes fossem retirados

 

 

 

No final da tarde de hoje familiares estiveram no departamento de Polícia Técnica para o reconhecimento dos corpos.

Fonte: SigiVilares

Fonte: LemNews
26
Fev/15

Grfica Imperial

Fonte: LemNews

Betty Lago utilizou a internet, na madrugada desta quinta-feira (26), para mostrar que ficou careca. A atriz, que luta contra o câncer de vesícula, compartilhou o novo visual com os fãs. 

"Cabeça devastada", escreveu ela na legenda, acrescentando as hashtags: cabeça, devastada, mente, entrando na minha mente, minha cabeça, esta noite, olhos, formato e nua.

 Logo após ter publicado a selfie, a artista recebeu inúmeras mensagens de apoio. "Você é sempre show, com ou sem cabelo", elogiou um internauta.

"Betty Lago, querida. Deus está com você. Tenho certeza que você vai vencer essa batalha. Estamos orando por você", avisou outra fã.

 Recentemente, a artista revelou ao jornal "O Dia" que ficou chocada ao raspar o cabelo pela primeira vez. "Foi aí que eu percebi que estava em um outro grupo e foi muito estranho."

Fonte: Notcia dos Artistas

Fonte: Lem News

Uma criança de 3 anos foi esquecida dentro de uma van escolar em Bauru (SP), na manhã desta quarta-feira (25). Segundo o Conselho Tutelar, o motorista teria deixado todas as crianças, inclusive o irmão da menina na creche. Como não percebeu que ela ainda estava no veículo foi até a rodoviária para buscar um documento.

Segundo a conselheira tutelar Adriana Providello, após deixar todas as crianças na creche, o motorista foi até a Emdurb, que fica na rodoviária, buscar alguns documentos e deixou a menina no veículo. Depois de alguns minutos, uma taxista viu a criança dentro da van e acionou a Polícia Militar.  O conselho tutelar foi chamado e, de acordo com a conselheira, o motorista alegou que não tinha visto a criança.

Um boletim de ocorrência foi registrado e o caso será investigado pela Polícia Civil e pelo Conselho Tutelar. Segundo informações da Emdurb, o motorista é regularizado e será aberto um procedimento administrativo para apurar sua conduta.

Fonte: G1

Um homem de 28 anos foi preso nesta terça-feira (24) em Memphis, nos Estados Unidos, acusado de ter agredido sua namorada, uma mulher de 93 anos.

Segundo a emissora de TV local “WMC Action News 5”, a polícia foi chamada para o local onde os dois viviam pouco depois das 10h de terça.

A filha da mulher, que é vizinha do casal, disse ter ouvido gritos de sua mãe. Quando foi ver o que estava acontecendo, o homem, Thomas Standley, se tornou agressivo e a empurrou para fora da casa. Ela contou à polícia ter ouvido sua mãe gritar para que Thomas a deixasse em paz.

A idosa disse aos policiais que seu namorado estava nervoso porque ela não queria tomar seus remédios. Ela disse que Thomas apertou seu pescoço, seus braços e a chacoalhou violentamente. Ela disse que estava assustada e que Thomas a machucava frequentemente.

O homem foi indiciado por agressão doméstica e permanece preso. Sua fiança foi determinada em US$ 50 mil. Ele participará de uma audiência nesta quinta-feira (26).

Fonte: G1

O Núcleo de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública do Piauí informou que o juiz Luiz Moura Correia, da Central de Inquéritos da Comarca de Teresina, determinou que empresas de telefonia suspendam temporariamente em todo o Brasil o acesso ao aplicativo de troca de mensagens instantâneas WhatsApp.

Em nota para a imprensa divulgada nesta quarta-feira (25), o Núcleo de Inteligência diz que o mandado judicial foi expedido em 11 de fevereiro, após a empresa se negar a dar informações para uma investigação policial.

A informação também foi repassada pelo delegado geral do Piauí, Riedel Batista. "Existe um inquérito na Delegacia de Proteção a Criança e ao Adolescente (DPCA) e a delegada precisou de informações contidas no WhatsApp para embasar o caso, e o aplicativo se negou a dar. O juiz determinou que as informações fossem prestadas e mesmo assim o aplicativo se negou", disse.

O G1 procurou o WhatsApp, mas a empresa ainda não se pronunciou sobre a decisão judicial.

A nota do Núcleo de Inteligência da Secretaria de Segurança diz que os processos judiciais que originaram as decisões tiveram início em 2013, mas até o momento os responsáveis pelo WhatsApp não acataram as ordens judiciais.

A nota afirma também que o mandado judicial foi encaminhado para as operadoras de telefonia móvel para que seja cumprido. O documento foi assinado pelos delegados Alessandro Barreto Gonçalves, Éverton Ferreira Almeida e Daniel Pires Ferreira.

"A Polícia Civil não sabe de muita coisa, pois ela só deu encaminhamento ao mandado do juiz para os órgãos competentes. Não sabemos quando o aplicativo deverá deixar de funcionar e nem por quanto tempo", disse o delegado geral, Riedel Batista.

Notificação às telefonias
A delegada da Delegacia de Proteção a Criança e ao Adolescente (DPCA), Ana Kátia Esteves, disse à imprensa que todas as empresas de telefonias foram notificadas sobre a suspensão do serviço ainda no mês de fevereiro deste ano.

De acordo com ela, as empresas vêm descumprindo a ordem, e cabe ao Núcleo de Inteligência o acompanhamento para o cumprimento das decisões judiciais.

"O procedimento de solicitação das informações junto ao WhatsApp vem desde 2013, quando o inquérito foi instaurado. A empresa não vem cumprindo as solicitações desde então, por isso, o juiz entrou com uma representação através da decisão judicial de suspensão do serviço no país."

Ainda segundo a delegada, se a decisão de tirar aplicativo do ar não for atendida, pode caracterizar-se crime de descumprimento de ordem judicial, mas "quem vai decidir é o juiz".

O juiz Luiz Moura Correia, autor da decisão, afirmou que não poderia dar informações sobre o caso já que o despacho se refere a um processo que corre em segredo de Justiça.

Fonte: G1

Em Meliandou, vilarejo da Guiné que deu origem à epidemia de ebola na África Ocidental, um curandeiro está trabalhando para remover uma maldição que os moradores acreditam que esteja pairando sobre a comunidade.

Trata-se do vilarejo onde vivia o garoto Emile Ouamono, de 2 ano,que especialistas acreditam ter sido a primeira pessoa a morrer de ebola - no dia 28 de dezembro de 2013 - nesta epidemia que já matou quase 9,2 mil pessoas e continua infectando novos pacientes.

Quando Emile teve uma febre e começou a vomitar, morrendo dois dias depois, ninguém sabia o porquê. Outros moradores começaram a morrer e um curandeiro foi levado ao local para fazer uma cerimônia de exorcismo.

"Ele pegou os itens de feitiçaria que as pessoas tinham em suas casas", disse Etienne Ouamouno, pai do menino Emile. As pessoas estavam culpando esses itens pelas mortes, segundo ele.

"Todo mundo estava falando isso", disse Ouamouno à Associated Press. "Ainda assim, as pessoas continuavam morrendo."

Centenas abandonaram a vila, acreditando que a família Ouamouno, ou o vilarejo todo, estavam amaldiçoados, segundo o chefe do vilarejo, Amadou Kamano.

Ouamouno disse que estrangeiros vieram e anunciaram que as mortes eram causadas pelo ebola, transmitido pelos fluidos corporais das pessoas com sintomas da doença, que não tem tratamento conhecido e é com frequência fatal.

Os moradores de Meliandou são pobres, estigmatizados e ainda muito desconfiados sobre o que trouxe a doença que devastou suas vidas. Lá, muitas pessoas ainda acreditam que o ebola foi espalhado de propósito por pessoas buscando algum tipo de ganho.

Cientistas ainda tentam descobrir como a epidemia começou, inclusive estão indo a Meliandou para testar macacos e morcegos como possíveis origens da doença.

Ouamouno convidou o curandeiro tradicional Lalifa Lengo de volta ao vilarejo para coordenar as fases finais dos ritos. Em sua primeira visita, em abril, Lengo plantou uma bananeira no centro da vila e prometeu voltar. A árvore cresceu rapidamente.

O corte da planta, dizem os mais velhos, vai concluir a remoção da maldição. Cantos, danças e rituais foram executados perto da árvore durante a cerimônia, em 22 de fevereiro. Uma cabra, oferecida pelo curandeiro, foi assada em uma fogueira. Os moradores mais velhos jogaram arroz na árvore.

"Eu não morri nem fiquei doente e louvo a Deus por isso", disse Ouamouno.

Fonte: G1

A rainha do pop norte-americano, Lady Gaga, elogiada pela interpretação de um "pout-pourri" comemorativo dos 50 anos de lançamento de "A noviça rebelde", na cerimônia do Oscar 2015, voltará a brilhar na TV com um papel na série "American Horror Story". A cantora atuará na quinta temporada da série de terror, informaram nesta quarta-feira (25) a artista e o canal FX.

"'American Horror Story'. Temporada cinco. Hotel", disse a excêntrica Gaga em um curto vídeo em preto e branco, difundido em sua conta no Twitter, @ladygaga, onde anuncia a estreia da atração para outubro.

"É verdade, Lady Gaga atuará no próximo episódio de 'American Horror Story'. Começa em outubro, no FX", escreveu em um tuíte John Solberg, encarregado de relações públicas da série.

Segundo a revista especializada "Entertainment Weekly", está será a primeira vez que Lady Gaga vai interpretar um papel em uma grande produção. Até agora, seus créditos na telinha se limitavam a vídeos musicais e curtas aparições em filmes como "Men in Black 3" e "Sin City 2".

Superpremiada, "American Horror Stor"y é uma série de TV de horror e suspense, que a cada temporada inicia uma nova história com um novo elenco, embora mantenha no "cast" Jessica Lange no papel principal.

Fonte: G1

O lutador Anderson Silva praticamente desapareceu das propagandas na TV após ser flagrado em exame antidoping. Levantamento do Controle da Concorrência, empresa que monitora o mercado publicitário, mostra que até o dia 23 de fevereiro, o atleta apareceu em apenas 3 comerciais nos intervalos da TV aberta. Já em janeiro, o Spider foi protagonista de 103 inserções.

Em janeiro, antes de voltar ao octógono, Anderson Silva apareceu em 97 comerciais da Budweiser e em 6 da HDI Seguros. Ele lutou no dia 31 de janeiro.

De acordo com o Controle da Concorrência, em fevereiro, o garoto-propaganda apareceu em apenas uma inserção da marca de cerveja da Ambev, exibida no dia 1 de fevereiro, e em dois comerciais do Grupo HDI, veiculados nos dias 3 e 4 de fevereiro.

Segundo o ranking das celebridades que mais aparecem em propagandas, Spider caiu da 32ª colocação em janeiro para 73ª colocação em fevereiro, aponta o Controle da Concorrência.

A Ambev não comentou o assunto. No canal da marca do YouTube, a propaganda com Anderson Silva permanecia como o vídeo principal.

O grupo HDI disse que contratou o atleta para uma campanha específica por tempo limitado e que a entrada do novo comercial com o nadador Cesar Cielo como garoto-propaganda já estava prevista.

Patrocínios estão mantidos, diz assessoria
Procurada pelo G1, a assessoria de Anderson Silva informou que as campanhas foram planejadas em torno da volta do atleta ao octógono e que não houve suspensão de contratos.

"A campanha era só até 01/02 [da Budweiser], mas o contrato ainda está em vigor, assim como todos os outros patrocínios que estão sendo mantidos perfeitamente", informou a assessoria do lutador.

Na semana passada, Anderson Silva usou a internet para se manifestar e negar o doping.

“Busco a verdade tanto quanto todos que se surpreenderam com os resultados divulgados. Em 18 anos de carreira, nunca tive problemas com exames. Sempre joguei limpo. Nunca fui trapaceiro”, escreveu o lutador.

Anderson Silva não pediu a contraprova dos dois exames que deram positivo. O primeiro, realizado no dia 9 de janeiro, detectou as substancias dostranolona e androsterona. O segundo, em 31 de janeiro, data da luta contra o americano Nick Diaz, apontou além da dostranolona, as substâncias temazepan e oxazepan. Ele foi suspenso temporariamente.

O julgamento que vai determinar a punição de Anderson ainda não tem data marcada.

Fonte: G1

Astronautas a bordo da Estação Espcial Internacional (ISS, na sigla em inglês) concluíram nesta quarta-feira (25) uma segunda caminhada de rotina, mas a descoberta de água no capacete de um deles aumentou as preocupações sobre a segurança dos trajes espaciais da Nasa.

Barry Wilmore, comandante da tripulação de seis membros da estação, e o engenheiro de voo Terry Virts saíram da estação para instalar equipamentos necessários à atracação de futuras cápsulas comerciais americanas tripuladas, o que está previsto a partir de 2017.

Mas, ao concluir o retorno, formou-se um acúmulo de água "na parte frontal do capacete (de Virts), na altura dos olhos", disse a astronauta italiana Samantha Cristoforetti ao centro de controle da missão em Houston, Texas (sul dos EUA).

O acúmulo de água era "de cerca de três polegadas (7,6 cm) de diâmetro", disse Cristoforetti.

Virts não correu riscos, embora a quantidade de água tenha aumentado com relação ao primeiro momento em que o astronauta a percebeu.

Os dois mecânicos espaciais voltaram à câmara de descompressão da ISS às 18h34 GMT (15h34 de Brasília), depois de uma caminhada espacial que durou seis horas e 43 minutos.

'Não tão sério'
Virts não reportou qualquer problema durante a caminhada e o comentarista da Nasa, Rob Navias, disse que o problema não era "tão sério" como quando o astronauta italiano Luca Parmitano quase se afogou e teve que voltar correndo para a estação quando água começou a se acumular em seu capacete, em 2013.

Precisamente na semana passada, a Nasa tinha informado que seus engenheiros estavam preocupados pelos problemas frequentes nos sistemas de controle de temperatura dos trajes espaciais, entre eles a água e a condensação.

Estas saídas fora da ISS visam à instalação de novos equipamentos para permitir o acoplamento das futuras duas naves das empresas privadas SpaceX e Boeing, que transportarão os astronautas à estação orbital a partir de 2017, em virtude dos contratos com a Nasa.

Wilmore e Virts efetuaram a primeira caminhada espacial no sábado e a operação levou mais de seis horas.

Fonte: G1
voltar   home   subir  imprimir
  PUBLICIDADE


| Todos os Direitos Reservados |