LEM News - Notícias que realmente interessam!
(77) 9.9906-1346
DESTAQUES DO LEM NEWS

Fonte: Lem News

Denúncia levou a Polícia Rodoviária Federal a apreender um boi, que era transportado no porta-malas de um carro de passeio. O flagrante aconteceu no quilômetro 340 da rodovia federal BR-386, em Lajeado (Rio Grande do Sul). O animal estava num veículo com placas de Caxias do Sul.
 
Conforme o Midiamax, os agentes notaram que o veículo estava se mexendo, mesmo com o motor desligado e, ao abrir o porta-malas, encontraram um boi de pequeno porte. O motorista disse aos agentes que estava levando o animal para Lajeado, onde passaria por engorda.
 
Como o motorista não apresentava documentação sobre a origem do animal, o boi ficou à disposição da policia ambiental. O motorista do veículo foi atuado por transporte irregular.
 
Fonte: Dourados Agora

Bodas de prata são 25 anos de casados. De ouro, 50 anos. E bodas de brilhante? Foi isso o que a repórter Helen Martins, junto com o repórter cinematográfico Francisco Maffezoli Jr., foi descobrir.

Com a história dos Heck, uma família de agricultores de Santa Catarina, é possível lembrar um pouco do pioneirismo dos imigrantes alemães no Sul do Brasil.

Qual é a história que se esconde no preto e branco de uma foto antiga? Uma história de amor. O noivo com 24 anos e a noiva com 17, um casamento que já dura 75 anos. Dona Hilda hoje tem 92 anos e seu Aloísio Heck 99.

Os dois são de Santa Cruz do Sul, no Rio Grande do Sul. Lá se conheceram, namoraram e casaram. Eles chegaram à Tunápolis , em Santa Catarina, porque Aloísio acabou fisgado por uma propaganda. “Fazia propaganda que era igual Adão e Eva no paraíso. Assim bonito era aqui”, conta ele.

O paraíso anunciado ficava no que hoje é Tunápolis, em Santa Catarina. As terras tinham sido compradas e loteadas por uma empresa colonizadora. Mário Bieger é um dos primeiros moradores da região e explica os critérios usados pela empresa na hora de vender as terras.

“Aqui tinha que ser de origem alemã e católico. Essas eram as exigências. Quem não era não recebia terra, era uma exigência da Sociedade União Popular. Se não fosse alemão e católico não comprava terra. Hoje daria o maior problema”, conta.

Mas, na época, não deu. A cidade prosperou como mostram as fotos em um pequeno museu.
A chapa usada para assar as hóstias e as fotos da primeira missa são provas da religiosidade dos moradores. Alguns objetos, como o estribo e o freio foram doação de Hilda e Aloísio.

Aloísio chegou em uma carroça na região para abrir as primeiras roças na terra recém-comprada. Na época, ela era puxada por burros e, de Santa Cruz (RS) até Tunápolis (SC), rodou cerca de 600 quilômetros. “Era longe, de carroça. Levamos uns 14 , 15 dias para chegar aqui. Eu e meu irmão de carroça”, lembra.

Quem guardou a carroça com carinho é um dos filhos do casal, o Pedro, de 65 anos. “Com essa carroça, nós íamos para igreja. Até no hospital era levado com aquela  carroça, só que era de burro, daí. A mãe, várias vezes, quando estava grávida para ganhar nenê, era em cima da carroça que ia pro hospital também”, recorda Pedro Heck.

Imagine a viagem no saculejo da carroça. Mas Aloísio veio, tomou posse da terra, plantou sua roça e voltou no mesmo saculejo para o Rio Grande do Sul. Desta vez, para buscar a família. Vieram de caminhão, família e mudança, animais, inclusive.

A família estava quase chegando, quando o caminhão atolou. Aloísio decidiu ficar com as coisas enquanto Hilda e nove filhos, com idades entre cinco meses e 11 anos, seguiram pela estrada. Eles levaram só uma vaca para garantir o leite das crianças e caminharam quase oito quilômetros até encontrar o sítio. “Eu com nove crianças no meio do mato, isso não foi fácil. E os dois mais pequenos ainda tinha de carregar nas costas”, conta Hilda.

Elíbio, outro filho do casal, que tinha cinco anos na época da chegada, conta como foi esta caminhada rumo à um sítio ainda desconhecido. “Meu pai explicou: tem que andar, tem que andar até encontrar um bueiro de coqueiro, uma primeira entrada a direita, era ali que nós íamos. Essa era a referência. E já estava escurecendo, a mãe tinha medo que um tigre aparecesse, mas nós, como éramos pequenos, não tínhamos noção do perigo do que podia acontecer. Então nós fomos e, de repente, nós achamos esse lugar ali”.

Com os anos, a família cresceu ainda mais. O casal teve 16 filhos: Elíbio, Pedro, Lúcia, Francisco, Vilibaldo, Aloísio, Felipe, Lourdes, Afonso, Vunibaldo, Normilda (a irmã mais velha) e Regina (a irmã mais nova). Tem ainda a neta Solange, criada como filha.

Quando todos se reúnem é uma trabalheira na cozinha. Lourdes prepara o pão de milho, receita que aprendeu com a mãe. Vai pro forno a lenha, junto com a batata doce e quando sai é garantia de sucesso.

Na chapa antiga, Luís prepara o waffle ou váfel, como dizem lá. Primeiro a gordura, passada com uma boneca de palha de milho, e depois, a massa. Na frigideira, ovo mexido com bacon e a mesa do café da manhã vai ficando cheia de delícias, como as frutas e a tradicional cuca. Lourdes corta o pão com habilidade e as fatias ficam todas iguaizinhas. “Diziam que, se as fatias fossem iguais, a gente podia casar”, conta Lourdes.

E a família se senta a mesa pro café, como antigamente. Primeiro, o Pai Nosso é rezado em alemão e, depois sim, a comilança. “Era sempre essa fartura. Não faltava nada na mesa. Só a cuca não tinha sempre, mas o resto, sim. Natal e Páscoa, aí tinha cuca e bolacha pintada”, conta dona Hilda.

O papo na mesa mistura português e alemão. Esta é uma família unida, mas sentar todos juntos hoje em dia não é tão comum. 

“Faz anos que todos os irmãos não sentam juntos com o pai na mesa. É uma grande emoção. Antes não podia levantar porque tinha a reza, depois da refeição, sempre tinha reza. Ninguém podia sair antes de ter feito a reza e se saísse, tinha que voltar”, lembra emocionada a agricultora Lourdes Heck.

Solange não viveu essa época. Ela é filha do José, já falecido. Ele se mudou para o Pará quando Solange tinha apenas seis meses, levando a mulher e uma outra filha um pouco mais velha.

“Ela mora bem longe, conheço pelo nome só, não conheço a cara. Acho que faz uns 36 anos que não a vejo”, conta a agricultora Solange Heck.

Solange deve ser a herdeira do sítio do casal. E não foi só ela que Aloísio conseguiu manter por perto, não.

Na segunda parte da reportagem, veja a estratégia que ele usou para segurar os filhos no campo e os preparativos para a festa das bodas de brilhante, com uma surpresa que emocionou todomundo.

Fonte: G-1
22
Fev/15

MISS LEM 2015

Fonte: Lem News

A Polícia Militar informou na noite deste sábado (21) ter localizado em uma maternidade de Belo Horizonte a médica Myriam Priscilla Rezende de Castro, que havia sido considerada foragida pela Suapi-MG (Subsecretaria de Administração Prisional do Estado de Minas Gerais).

Segundo a polícia, uma denúncia anônima levou os policiais até a maternidade Octaviano Neves, localizada no bairro Santa Efigênia, na região leste da capital mineira.

Ela foi condenada a seis anos de prisão em regime semiaberto por ter mandado cortar o pênis do ex-noivo. A médica foi considerada foragida após sair para trabalhar, no dia 28 de janeiro deste ano, e não ter retornado ao complexo penitenciário Estevão Pinto, onde cumpria pena desde abril do ano passado.

Ainda conforme o boletim de ocorrência, assim que identificaram a médica, os policiais montaram uma escolta na unidade hospitalar e o caso deverá ser repassado para a Polícia Civil. A Suapi também será informada sobre a localização de Myriam Castro.

O órgão havia emitido uma nota nesta sexta-feira (20) na qual informou que o nome da médica havia sido lançado no Infopen (Sistema de Informações Penitenciárias) e, diante disso, ela poderia "ser presa a qualquer momento pela polícia".

Advogado nega fuga e alega gravidez

O advogado Giovanni Toledo, defensor da médica, classificou a emissão da nota da Suapi de "irresponsável". "A Suapi soltou essa nota de maneira totalmente equivocada e irresponsável. A Miryam estava com direito ao trabalho, saiu de manhã, no dia 28, e passou mal. Ela está grávida de gêmeos, uma gravidez de alto risco", afirmou o defensor.

Ainda segundo ele, no dia 28, à tarde, ele disse ter ido comunicar a internação da cliente ao juiz do caso. "No dia 29, o juiz deu um despacho no qual ele manda oficiar a penitenciária sobre a internação dela e retirar a nota de fuga. Aí, vem a secretaria e solta uma nota irresponsável dessa forma", declarou.

Ainda conforme Toledo, a médica está com pressão alta, anemia grave e dilatação precoce do útero.

Relembre o caso

O crime contra o ex-noivo ocorreu em Juiz de Fora (278 km de Belo Horizonte), em 2002. A médica foi condenada em abril de 2009, mas não foi presa imediatamente em razão dos diversos recursos impetrados pelos seus advogados.

Ela só foi presa em abril do ano passado, em Pirassununga (211 km de São Paulo), após expedição de mandado da prisão pela Justiça.

De acordo com o processo, à época do rompimento do casamento, a médica teria se revoltado contra o homem e passado a ameaçá-lo. Ele teve sua casa e um automóvel incendiados.

Em seguida, ainda de acordo com o processo, Myriam, com a ajuda do pai, teria contratado dois homens para mutilar o ex-noivo.

Por causa de um AVC (Acidente Vascular Cerebral) durante o julgamento, o pai cumpre pena em regime domiciliar.

Segundo o Ministério Público, no dia do crime, a vítima foi dominada por dois homens dentro do apartamento onde morava. Conforme a denúncia, os autores da agressão se passaram por técnicos de uma empresa de telefonia. O irmão da vítima também foi agredido.

O MP disse que os dois foram dominados, amarrados e ainda teriam sido obrigados a cheirar éter. Parte do pênis da vítima foi cortada e levada como prova da execução do serviço. Um dos executores está preso.

"Os executores usaram uma faca para cortar o pênis do rapaz e fizeram questão de dizer que estavam agindo a mando da ex-noiva e do pai dela na ocasião", informou a Polícia Civil de Minas Gerais à época da prisão da médica. A vítima sobreviveu e vive anonimamente.

Fonte: Uol

A cantora Lady Gaga anunciou seu noivado com o ator e modelo Taylor Kinney, de 33 anos, a quem conheceu durante as gravações de um clipe.

Na segunda-feira (17), estrela de 28 anos postou no Instagram uma foto de sua aliança de noivado.

"Ele me deu seu coração no dia de São Valentin e eu disse Sim!", contou a estrela em sua conta, onde possui 5,5 milhões de seguidores.

Fonte: A Tarde

O cineasta Steven Spielberg se colocou à disposição da Disney para dirigir o próximo filme da franquia “Indiana Jones”, que deve trazer Chris Pratt (“Guardiões da Galáxia”) no papel do famoso arqueólogo, eternizado no cinema por Harrison Ford. A informação é do site Deadline.

O projeto está ainda na fase inicial e não há, por exemplo, um roteiro escrito até agora. Segundo a fonte do Deadline, Spielberg precisaria aprovar o roteiro para se envolver no projeto.

Caso a Disney entre em acordo com o cineasta, ele será o único remanescente da equipe original a trabalhar no reboot, já que, além de Ford, George Lucas não deve participar da produção. Até então, todos os filmes da franquia eram dirigido por Spielberg, escritos por Lucas e estrelados por Ford.

O primeiro filme, “Os Caçadores da Arca Perdida”, foi lançado em 1981 e o quarto e último, “Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal”, em 2008.

Fonte: Pipoca e Cinema

Fonte: Lem News

O governo da Indonésia protestou contra o gesto da presidenta Dilma Rousseff, que não recebeu as credenciais de seu novo embaixador designado para servir no Brasil, Toto Riyanto, em cerimônia realizada na manhã de hoje (20) no Palácio do Planalto. Além de publicar uma nota de repúdio em seu site oficial, o Ministério das Relações Exteriores da Indonésia convocou o embaixador brasileiro em Jacarta para “transmitir os termos mais fortes possíveis de protesto para o ato hostil do governo do Brasil” e também chamou Riyanto de volta ao país.

“A maneira pela qual o ministro das Relações Exteriores do Brasil [Mauro Vieira], de repente, informou o adiamento da apresentação de credenciais pelo embaixador da Indonésia designado para o Brasil, quando o embaixador já estava no palácio, é inaceitável para a Indonésia”, informou a chancelaria indonésia, acrescentando que Riyanto havia sido convidado formalmente para apresentar suas credenciais na cerimônia.

O embaixador brasileiro em Jacarta, Paulo Soares, foi convocado pelo ministério indonésio às 22h (13h em Brasília) para uma conversa dura, na qual foi demonstrada toda a insatisfação do governo local com o constrangimento vivenciado por seu representante no Brasil. Soares também recebeu uma nota oficial de protesto.

“Como um Estado democrático soberano, com seu próprio soberano, sistema de Justiçaindependente e imparcial, nenhum país estrangeiro, nem partido, pode e deve interferir na implementação das leis vigentes da Indonésia dentro de sua jurisdição, inclusive na aplicação de leis para lidar com o tráfico de drogas”, ressaltou o governo indonésio por meio de nota.

Segundo o ministério da Indonésia, o embaixador Toto Riyanto, chamado de volta para Jacarta, voltará ao Brasil somente quando o governo brasileiro confirmar uma nova data para a apresentação de suas credenciais. As relações entre os dois países deterioraram-se depois da execução de Marco Archer, condenado à pena de morte por tráfico de drogas, fuzilado em 17 de janeiro. Atualmente, outro brasileiro, Rodrigo Gularte, condenado à morte pelo mesmo crime, aguarda o cumprimento da sentença.

Fonte: Correio

Grupo fixou cartazes no acesso da Ponta do Coral (Foto: Mateus Castro/RBS TV)

Um grupo realizou uma manifestação contra a instalação de um hotel na Ponta do Coral, na região central em Florianópolis na tarde deste sábado (21). Com faixas, bandeiras e cartazes, os manifestantes ficaram concentrados em frente à área onde deve ser instalado o empreendimento.

O ato pacífico começou por volta das 14h, às margens da Avenida Beira-Mar, onde deve ser construído um hotel de 18 andares na Ponta do Coral. A Prefeitura liberou o projeto, que agora passa por análise dos técnicos da Fundação do Meio Ambiente de Santa Catarina.

Cerca de 150 pessoas participaram do ato, na tarde deste sábado. Elas recolheram assinaturas no manifesto contra a construção do empreendimento.

O grupo pede que o empreendimento não seja autorizado e que a área, de frente para o mar, volte a ser pública. No local, o movimento sugere a criação do Parque Cultural das 3 Pontas, além da Ponta do Coral, o parque incluiria a Ponta do Goulart e a Ponta do Lessa.

Segunda manifestação
O Movimento Ponta do Coral 100% Pública pediu acesso às plantas do projeto, dia 12 de fevereiro, em protesto na frente da sede da Fatma, em Florianópolis. Segundo representantes do grupo, o empreendimento aumentou dois terços, diferente do informado pela prefeitura, que autorizou o projeto depois da redução da planta. Os vereadores Lino Peres (PT) e Afrânio Boppré (PSOL) participaram do ato e tiveram acesso ao documento

Projeto original foi modificado
O projeto original da Hantei foi substituído por orientação do município. O aterro que estava previsto 

inicialmente não será mais executado. Assim, a área de construção diminuiu de 100 mil metros quadrados para 30 mil.

Conforme o projeto, o empreendimento terá restaurante panorâmico, 210 apartamentos, centro de convenções, 14 lojas de apoio e garagem. O orçamento é de R$ 200 milhões.

A Prefeitura de Florianópolis aprovou o projeto de construção do hotel. A empresa Hantei Engenharia informou que aguarda liberação da licença ambiental da Fundação do Meio Ambiente (Fatma) para iniciar as obras.

Conforme a assessoria de comunicação do município, o projeto foi aprovado porque havia sido protocolado na prefeitura há mais de 10 anos. Todos os projetos apresentados durante a vigência do Plano Diretor anterior serão analisados com base na lei antiga, informou a prefeitura.

De acordo com o novo Plano Diretor da capital aprovado em 2014, a Ponta do Coral é considerada área turística de lazer e poderá ter edificações de até seis andares ocupando 50% da área construída.

Grades foram colocadas para proteger terreno (Foto: Luíza Fregapani/G1)

O que diz a Fatma
Segundo o órgão estadual, até o final de fevereiro, os técnicos da entidade devem dar uma resposta sobre a licença que autoriza a construção do empreendimento.

As autorizações da prefeitura são juntadas ao parecer técnico da Fatma, mas os processos correm em paralelo.

A decisão da prefeitura somente influi na Fatma, caso o parecer deles seja negativo.

Licença ambiental
Para a construção, é preciso que a Fatma emita uma Licença Ambiental Prévia (LAP), que verifica se todos os pareceres técnicos ambientais do empreendimento estão nos padrões previstos pela lei.

Após a LAP, a Fatma tem de 30 a 60 dias para emitir a Licença Ambiental de Instalação (LAI), que funciona como a ordem de serviço, com autorização imediata para início de construção.

Fonte: G-1

A circulação de uma série de fotos em redes sociais que mostram dois supostos militares mantendo relações sexuais no interior de uma unidade da corporação segue sob investigação do Comando do 1º Distrito Naval da Marinha do Brasil. As imagens teriam sido registradas no final do ano passado, dentro do Centro de Instrução Almirante Wandenkolk, no Rio de Janeiro. 

De acordo com relatos colhidos pelo jornal Extra, a mulher que aparece nas fotos é uma cabo enfermeira. Em parte das imagens, ela veste a camisa de uma equipe de remo da Marinha. O rapaz, por sua vez, seria um sargento recém-ingressado na Escola de Formação de Oficiais da Marinha Mercante.

Em nota divulgada à imprensa nesta sexta-feira (20), a corporação informou que um processo administrativo já foi instaurado e, se os fatos se confirmarem, “serão tratados com todo o rigor que o caso requer”.

Fonte: Correio da Bahia

Uma jovem de 21 anos sofreu uma forte reação alérgica e morreu após ingerir uma barra de cereais, em Londres, na Inglaterra, quando saía da academia. 

De acordo com o jornal 'Daily Mirror', Maisie Durant, sofreu uma doença rara chamada anafilaxiainduzida pelo exercício, que faz o paciente ter reações como pressão no peito e dificuldades respiratórias ao comer determinados alimentos após a prática de atividade física pesada.

Ainda segunda a publicação, a inglesa sabia que tinha uma leve alergia a castanhas e controlava as reações com medicamento. Ela chegou a ser socorrida, mas morreu horas depois.

Fonte: I Bahia
22
Fev/15

SUPER MARAB

Fonte: Lem News


Os objetos apreendidos


Na madrugada deste sábado, 21, algumas ferramentas e objetos foram lançados por cima do telhado do complexo policial de Barreiras.

Um indivíduo teria lançado um saco plástico com broca, algumas serrinhas, dois dispositivos eletrônicos com entrada USB, além de vários pedaços de sacolinha.



O caso foi percebido por um dos agentes plantonistas. A pessoa que lançou, acabou abusando um pouco da força e a sacola atravessou todo o pátio até cair no chão. O propósito era que sacola ficasse em cima do telhado para que os presos a pegassem, mas o plano deu errado.

Os policiais civis ainda tentaram descobrir quem lançou os objetos, mas o indivíduo não foi encontrado, devido ter fugido rapidamente.

 

Fonte: Repórter Jadiel Luiz/Blog do Sigi Vilares

Fonte: Sigi Vilares

A Associação Teresinense de Skate (ATS) divulgou nota de repúdio neste sábado (21) contra o skatista Zacarias Gondim Lins, acusado de fraudar exames médicos que comprovavam leucemia para arrecadar dinheiro. 

De acordo com o presidente da ATS, Thyago Costa, os skatistas foram pegos de surpresa com a informação de que os exames eram falsos. "A gente só sabia que ele estava doente. Ele vem de um quadro de várias coisas ruins nos últimos tempos. Teve uma lesão no tornozelo, sofria de anemia severa e chegou a ficar internado. Também tentou se matar no ano passado. Há duas semanas soubemos que ele tem leucemia, mas até então a Associação não tinha feito nada porque ele não se encontrou com a gente. Na semana passada, ele já apareceu com o rosto coberto, dizendo que estava em tratamento", contou Thyago.

A nota de repúdio diz que estava sendo organizado, no Maranhão, um evento para arrecadar dinheiro para a campanha. "Ele [Zacarias] é muito conhecido no Piauí, no Maranhão e no Ceará e os amigos plenajavam fazer eventos para ajudá-lo", explicou Thyago.

O presidente da ATS disse afirmou que só acreditou na fraude neste sábado, quando o próprio Zacarias confirmou a mentira. Veja a nota da ATS na íntegra:


Nota de esclarecimento

A Associação Teresinense de Skate – ATS vem a público, em nome dos skatistas de Teresina e região, diante dos acontecimentos envolvendo o jovem Zacarias Gondim Lins, manifestar repudio e indignação com as atitudes tomadas pelo mesmo.

Zacarias iniciou sua vida como skatista na pré-adolescência, por volta do ano 2006 na região do bairro Dirceu. Dada sua condição de vulnerabilidade e risco social, o mesmo foi prontamente assistido por skatistas que integram a ATS. 
Zacarias é de família pobre, criado pelos avós, não tinha contato com o pai e recebia apenas uma assistência material da mãe, que era uma pessoa doente, ele vivia na rua embusca de diversão e encantou-se com o skate quando a ATS organizou eventos na região do bairro Dirceu. Ele é mais uma vitima da nossa sociedade doente formada por projetos familiares falidos. 

Zacarias, o menino magrinho sempre risonho e cheio de energia que conhecemos no passado, transformou num grande mentiroso. Desde sempre percebia-se que aquele menino guardava no peito uma vontade de ter coisas que sua família não podia lhe dar, mas os amigos mais próximos sempre buscavam lhe encorajar para os estudos, para o trabalho e para o esporte, porque amigo sempre confia no amigo.

Ontem, quando veio a tona a noticia de possível fraude, todos os amigos e conhecidos relutaram em acreditar, porque nenhum skatista que soube da suposta doença de Zacarias cooperou para essa farsa, mas todos foram vitimas desse jovem desequilibrado que o Zacarias tornou-se. Ele ludibriou e enganou a todos, até mesmo os amigos mais íntimos que chegaram a procurar a ATS para que nos posicionássemos e buscassemos formas de oferecer ajuda

A diretoria da ATS é formada por jovens batalhadores, muitos já pais de família, e todos estávamos sensíveis ao problema de Zacarias, mas aguardávamos o momento certo para ajudar. Hoje aconteceria um evento em São Luís-MA, organizado por Skatistas Maranhenses com o objetivo de angariar fundos para ajuda-lo. Graças a Deus que a farsa veio à tona e os amigos maranhenses e toda a sociedade foi poupada do vexame e de uma tragédia maior, porque skatistas não são atletas, skatistas são crianças, jovens e adultos que tem no peito uma vontade enorme de superação e formamos uma grande família espelhada pelos quatro cantos do mundo.

Gostaríamos de manifestar nossa tristeza com relação a divulgação dos fatos como a vinculação do nome “skatista”, pois isso fere a imagem dos esportistas e do esporte que tem feito uma diferença positiva em nossa sociedade e reafirmamos aqui que nenhum cidadão skatista colaborou ou apoia ideias e atitudes desvirtuadas como essa. E que o mesmo caiu na cilada da cobiça e por fraqueza de caráter, não por ser um skatista.


Teresina (PI), 21 de fevereiro de 2015.
A diretoria da Associação Teresinense de Skate

Fonte: Cidade Verde
21
Fev/15

Radio Cultura

Fonte: LemNews

Fonte: LemNews

Seis estudantes brasileiros vão demonstrar suas habilidades em matemática ao representar o país em uma competição na Romênia, a partir do próximo dia 25. Os brasileiros vão enfrentar adversários de países como Estados Unidos, Rússia, México e França. A 7ª edição da Romanian Master of Mathematics vai até o dia 1° de março na cidade de Bucareste. A competição reúne representantes de países que tiveram bom desempenho na Olimpíada Internacional da Matemática. Serão dois dias de provas e em cada um deles os estudantes vão resolver três questões matemáticas dentro de um prazo estabelecido. Os vencedores recebem medalhas. O líder da equipe brasileira, Bruno Holanda, conta que os estudantes que vão à Romênia já participaram de outros eventos nacionais e internacionais e estão preparados para enfrentar o desafio. Segundo ele, a maior premiação alcançada pelo Brasil nessa competição foi a medalha de prata e a expectativa é que este ano o desempenho seja semelhante ao obtido nos anteriores. A participação brasileira na competição é organizada pela Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM). A OBM é uma iniciativa conjunta do Instituto Nacional de Matemática Pura Aplicada, da Sociedade Brasileira de Matemática, com o apoio de diversos órgãos.

Fonte: Bahia Notcias

Fonte: LemNews
21
Fev/15

Gacea Unopar

Fonte: LemNews
voltar   home   subir  imprimir
  PUBLICIDADE


| Todos os Direitos Reservados |