LEM News - Notícias que realmente interessam!
(77) 9.9906-1346
DESTAQUES DO LEM NEWS

Fonte: Lem News

Fonte: Lem News

 

Quem passou pelo Complexo Bahia Farm Show, além de máquinas e equipamentos de alta tecnologia, pode aproveitar também opções de entretenimento e gastronomia. A Chevrolet, Ford, Fiat e Mercedes oferecem quatro espaços onde o visitante fizeram teste drive com os últimos lançamentos em automóveis. Foram percursos que incluem desafios como a subida e descida na rampa batizada de ‘king’, com mais de seis metros de altura, a travessia de barreiras que simulam inclinações onde o carro chega a alcançar uma inclinação lateral de 23 graus. Mas nada superou o  obstáculo “Pêndulo”, um exercício radical que fazem os carros tirarem duas rodas do chão.  Todas as manobras foram acompanhadas por instrutores treinados que garantem a segurança de quem se aventura.

 

 

Um espaço que fez bastante sucesso, principalmente com a criançada, foi o da Aldeia Praia Park, que está lançando um parque aquático no oeste da Bahia. O estande, com clima praiano, trouxe brinquedos, cascatas e foi parada obrigatória para fotos. “Trouxemos fontes de água e uma demonstração do toboágua em looping, que é um lançamento de um brinquedo novo no Brasil”, disse um dos coordenadores do projeto, Alan Correia. Além disso, uma equipe fez atividades recreativas com as crianças acompanhados por personagens como robôs, Homem de Ferro e as princesas.

 

Na gastronomia, foi  degustar delícias como o Café Gourmet Reserva da Chapada, uma bebida com padrão de exportação cultivado na fazenda Pé de Serra em Piatã, Chapada Diamantina. Ainda, se refrescar com picolés, sorvetes ou, um espaço para um churro, com muito recheio e cobertura. Um charmoso carrinho estilo vintage, ficou estacionado na praça principal, vendendo a guloseima. “Procuramos oferecer um produto que alia higiene, sabor e qualidade. São churros brasileiros e espanhóis com diversos sabores, como nutella e doce de leite que estão conquistando o público da feira”, destacou o empresário da Let’s Churros Gourmet, Felipe Jacobsen.

 

Fonte: Ana Caroline Tavares - Assistente de Comunicao Aiba

Ao visitar a Bahia Farm Show 2017, na manhã da última sexta-feira, 3, o governador da Bahia, Rui Costa, reforçou o apoio aos agricultores com a garantia da manutenção de investimentos para o setor agrícola, principalmente por meio de aporte de recursos para programas de incentivo à pesquisa como Programa de Desenvolvimento do Agronegócio (Prodeagro) e do Fundo de Desenvolvimento do Agronegócio do Algodão (Prodeagro). Na visita, Rui Costa ressaltou a importância do agronegócio para a retomada da economia nacional. “Quero expressar o meu orgulho de estar nessa feira, principalmente por causa das boas e competentes pessoas que geram produção, emprego e renda para a Bahia”, afirma, ao citar o crescimento do Produto interno Bruto (PIB) agrícola nacional em 13,4% neste primeiro trimestre.


Em resultado divulgado nesta sexta, 3, o PIB agrícola baiano teve um aumento de 30% neste trimestre, impulsionado principalmente pelo bom desempenho de culturas como soja e milho. Acompanhado pelo presidente da Bahia Farm Show e da Associação dos Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba), Celestino Zanella, o governador citou a importância dos investimentos em pesquisa, a exemplo do estudo “Potencial Hídrico do Oeste da Bahia”, financiado pelo governo do estado e pelos agricultores por meio do Prodeagro. “É preciso ter base científica e sólida para usar a água de forma sustentável pela agricultura como forma de incentivar a produção do estado”, explica.


 

Rui Costa aproveitou a oportunidade para conhecer de perto as principais tecnologias agrícolas presentes na feira, a exemplo da colheitadeira CR 8.9, da New Holland/Jaraguá, que bateu recentemente, em uma propriedade de Formosa do Rio Preto (BA), o recorde mundial ao colher 493 toneladas de soja em oito horas.  O governador da Bahia visitou também estandes de instituições financeiras, do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e do Governo do Estado. Dentro do Complexo Bahia Show estão presentes mais de 200 expositores de máquinas, implementos e insumos agrícolas. A previsão é que sejam fechados cerca de R$ 1 bilhão de negócios ao longo da feira, que ficou aberta para visitação até sábado, 3, às 19h.

 

 

Fonte: ARATICUM

Fertilização de solo e nutrição animal com algas marinhas é apresentada ao produtor na Bahia Farm Show

O produtor rural sabe a importância de realizar a fertilização do solo para obter aumento da produção e, consequentemente, incrementar os lucros. O setor dos fertilizantes foi buscar no fundo do mar uma inovadora solução: o uso de algas marinhas, que após a secagem e o processamento, aliadas a outros componentes, promovem efeito bioativador, que estimula as plantas a um crescimento mais vigoroso e aumenta a defesa contra patógenos. Esta reação ocorre devido à presença de hormônios como as citocininas e auxinas.

A matéria prima, após calcificada e transformada em pó, tem sido utilizada na nutrição de animais, por ter importante função na regulação da flora intestinal. É rica em proteína, ômega 3 e ácidos graxos, além do cálcio resultante do processo de junção com outras substâncias após a secagem.

Uma palestra, ministrada pelo agrônomo Ricardo Macedo, diretor-técnico do departamento agrícola da empresa Oceana, no auditório da Fundação Bahia, durante a Bahia Farm Show, mostrou ao púbico as vantagens e o potencial de mercado dessa nova alternativa, uma vez que há grande demanda por fertilizantes e alimentos mais nutritivos para bovinos. “O aumento do uso das algas marinhas no mercado deve impactar os preços e diminuir os custos para produtores rurais e criadores, pois há grande reserva dessa matéria-prima nos oceanos”, pontuou Ricardo.

Outro viés positivo, segundo Macedo, é o ecológico. “A extração dessas algas não agride o meio ambiente. É como se colhêssemos apenas as folhas secas debaixo de uma árvore, preservando-a para que ele possa nos dar mais folhas secas. As algas coletadas são apenas aquelas que se desprendem da planta que está viva”, finalizou.

 

 

Fonte: ARATICUM

Ao visitar o Complexo Bahia Farm Show, nesta sexta-feira (2), o governador da Bahia Rui Costa conheceu mais sobre os projetos socioambientais desenvolvidos pelos agricultores do oeste da Bahia. Depois de passar pelos estandes de revendedoras de máquinas agrícolas e instituições financeiras presentes nesta 13ª edição da feira, ele visitou uma galeria com os projetos desenvolvidos pela Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba), Associação Baiana de Produtores de Algodão (Abapa) e Fundação Bahia. A exposição é composta por painéis que detalham os projetos executados pelas instituições.

Além de parabenizar os agricultores pela realização de mais uma edição da Bahia Farm Show, Rui Costa ressaltou a parceria do Governo do Estado com os projetos socioambientais desenvolvidos por meio de destinação de recursos do Programa de Desenvolvimento do Agronegócio (Prodeagro) e do Fundo de Desenvolvimento do Agronegócio do Algodão (Fundeagro). Dentre os principais projetos, destacam-se o Centro de Apoio a Regularização Ambiental da Aiba, Fundo para o Desenvolvimento Integrado e Sustentável da Bahia (Fundesis) e o Programa Jovem Aprendiz, realizado na Fazenda Modelo.

Durante a visita, o governador citou a importância dos investimentos para a execução do projeto “Potencial Hídrico do Oeste da Bahia”, financiado pelo Governo do Estado e pelos agricultores, com recursos do Prodeagro, que prevê o monitoramento do Aquífero Urucuia, principal fonte de recargas dos rios que atendem o oeste da Bahia. A pesquisa, que vem sendo realizada pela Universidade de Nebraska, nos Estados Unidos, e da Universidade Federal de Viçosa (UFV), integra a exposição dos projetos socioambientais no estande da Aiba, que podem ser visitados durante a Bahia Farm Show 2017, até sábado, 03, às 19h.

Fonte: ARATICUM

Serão repassados R$ 250 mil para a implantação do complexo que atenderá o oeste da Bahia


Um convênio assinado nesta quinta-feira, 01, pelo Instituto Aiba e Fundação Banco do Brasil disponibilizará R$ 250 mil reais para a construção de um Complexo de Pesquisa e Processamento de Alimentos do Oeste da Bahia, instalado na Fazenda Modelo, no Projeto de Irrigação Barreiras Norte. A assinatura, selada durante a Bahia Farm Show, beneficiará os participantes do Programa Jovem Aprendiz Rural.


A liberação do recurso se deu por intermédio do Projeto de Inclusão Social Produtiva da Fundação Banco do Brasil, em edital lançado em março deste ano, para todo Brasil. “Embora sejamos um banco comercial, temos através da Fundação Banco do Brasil uma parte social muito forte, e a região oeste da Bahia requer um olhar cuidadoso para o pequeno e o médio produtor e para a agricultura familiar”, disse o superintendente estadual, Carlos Mota.


O projeto prevê a construção de uma cozinha industrial, um refeitório com capacidade para 70 lugares, e um espaço que permitirá processar e desenvolver alimentos do Barreiras Norte, explica o superintendente do Instituto Aiba, Helmuth Kieckhofer.


“No projeto de Irrigação Barreiras Norte poderemos utilizar as frutas produzidas para melhorar a alimentação dos jovens que estudam lá, e desenvolver alimentos nutricionais, em parceria com os alunos do curso de nutrição da Universidade Federal do Oeste da Bahia (UFOB), agregando à merenda nas escolas públicas”, afirmou. O projeto arquitetônico já está pronto e a previsão é que em seis meses o Complexo de Pesquisa e Processamento de Alimentos do Oeste da Bahia esteja concluído.

 

Programa Jovem Aprendiz Rural

O Programa foi criado para atender à Lei 10.097/2000, cujo texto determina que toda empresa, seja ela indústria ou propriedade rural, tenha uma cota de aprendizes. Em Barreiras, o Programa é coordenado pelo Instituto Aiba em parceria com o Sindicato dos Produtores Rurais de Barreiras (SPRB), e conta com o apoio do Cetep, Senar/Faeb, Ministério do Trabalho, Codevasf e de algumas empresas do ramo agrícola e associados da Aiba.


Com vários projetos sociais, o Instituto Aiba nasceu em 2014 e trabalha com projetos sociais como a Fazenda Modelo, o Fundesis, Plano de manejo e a formação do Conselho Gestor da Área de Proteção Ambiental do Rio de Janeiro (APA do Rio de Janeiro).


 

 

Fonte: ARATICUM

Em um mundo dinâmico, onde tudo acontece em uma velocidade muito rápida e a concorrência humana no mercado de trabalho está cada dia mais disputada: Ter um ou vários cursos profissionalizantes com grandes aperfeiçoamentos profissionais, são alguns importantes diferenciais para a conquista e estabilidade do tão sonhado emprego, com salários valorizados e grande procura pelo mercado de trabalho.

Na cidade de Luís Eduardo Magalhães, considerada a Capital Nacional do Agronegócio, um dos lugares que mais cresceram no país nos últimos 17 anos e com reais expectativas de continuidade deste desenvolvimento por muitos à frente, existe comprovadamente, uma verdadeira ilha de excelência educacional quando se fala em Escola de Cursos Profissionalizantes: A Nit Cursos Profissionalizantes.

Com mais de 14 anos de atividades em Luís Eduardo Magalhães e agora também com representação em Barreiras, a Nit Cursos Profissionalizantes já preparou através de seus cursos, mais de 10.000 profissionais qualificados ao mercado de trabalho, sendo ela uma das poucas em todo o Brasil, que se mantém no mercado com alta qualidade de ensino, com professores presentes em todas as aulas do curso que o aluno NIT está   realizando.

Está precisando se profissionalizar ou até mesmo fazer uma reciclagem profissional? A Nit Cursos Profissionalizantes é o seu endereço certo! Lá você encontra entre vários importantes cursos, o de sua preferência e necessidade. Todos com a melhor dinâmica de ensino e reconhecidos pelo MEC. São eles:


Capacitação em Informática


Contabilidade e Apuração de Impostos

Consultor de Vendas e Telemarketing


Design Gráfico

Analista de Suporte Técnico


Web Design

AutoCAD


Programação (JAVA)

Secretariado Executivo


Assistente Administrativo

Assistente Jurídico


Inglês (NIT ENGLISH FAST)




NIT CURSOS PROFISSIONALIZANTES FOI A MELHOR ESCOLA DE CURSOS PROFISSIONALIZANTES DA 8ª PESQUISA DO BEST OF MIND 2016/2017.


Luís Eduardo Magalhães: Rua Paraíba, nº 969 – Centro – Fone: (77)3628-5954
Barreiras – Rua Severino, nº 161 – Centro – Fone (77) 3611-7173

Fonte: Lem News

Parabenizo a todos aqueles que com seu espírito empreendedor contribuiram para que mais uma vez o nosso Bahia Farm Show,  que é a maior vitrine do agronegócio do Norte e Nordeste do Brasil e hoje está entre as três maiores do país em volume de negócios. Em sua 13ª edição, fizesse bonito e ultrapassasse a impressionante sifra de mais de R$1.000.000.000,00 ( um bilhão de reais) em negociações.

PARABÉNS A TODA A COMISSÃO ORGANIZADORA!!!

PARABÉNS AO PREFEITO OZIEL OLIVEIRA, SEU VICE VANIR KOLLN E TODOS OS SECRETÁRIOS MUNICIPAIS!!!

PARABÉNS À CÂMARA MUNICIPAL DE LEM!!!

PARABÉNS AOS EXPOSITORES E TODOS OS VISITANTES!!!

 

VOCÊS FIZERAM UM EVENTO À ALTURA DO QUE O NOME DE LUÍS EDUARDO MAGALHÃES REPRESENTA PARA O ESTADO DA BAHIA, TODO O NORDESTE E PARA O BRASIL!!!

 

HOMENAGEM DO VEREADOR GUINHO DA CONTEM

 

 

 

 

 

Fonte: Lem News

Uma cerimônia realizada hoje (03), no estande da Prefeitura Municipal de Luís Eduardo Magalhães, na Bahia Farm Show, marcou a assinatura do Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano (PDDU) do município. Estiveram presentes: o prefeito Oziel Oliveira, o vice-prefeito, Vanir Kolln, vereadores, secretários municipais, agentes financeiros, construtores, empresários e representantes de associações e entidades ligadas à construção civil.

Logo na abertura, o representante do Núcleo de Arquitetos e Urbanistas de Luís Eduardo Magalhães, Marco Aurélio Posa, ressaltou a importância do momento para o setor da construção civil e destacou o sentimento de otimismo causado pela assinatura do PDDU. “Um Plano Diretor planejado, da maneira que foi feito aqui, ouvindo todas as entidades de classe e a população, irá favorecer o crescimento sustentável da nossa cidade”, comentou.

Em seguida, o presidente da Câmara de Vereadores de Luís Eduardo Magalhães, Renildo Nery, comemorou a assinatura do Plano Diretor. “Eu e todos os vereadores demos nossa contribuição e estamos muito felizes em entregar este presente à sociedade do nosso município.” O presidente comentou ainda, que as portas da Câmara de Vereadores estarão sempre abertas para a discussão de temas relevantes para os cidadãos luíseduardenses e destacou o trabalho realizado em parceria com o prefeito Oziel Oliveira. “Quem ganha com isso é a população que tem a oportunidade de apresentar argumentos e procurar soluções para os problemas de forma igualitária e transparente”, concluiu Renildo.

Para o prefeito Oziel Oliveira, a participação da sociedade na elaboração do PDDU foi fundamental para o planejamento urbano dos próximos dez anos. “O Plano Diretor ficou mais amplo, as exigências para os financiamentos da casa própria foram atendidas, bem como as licenças necessárias. Agora, os projetos chegarão à prefeitura com muito mais condição de análise interna”, explicou.

Oziel também solicitou às instituições financeiras que flexibilizem o crédito para a compra e construção da casa própria e de estabelecimentos comerciais. “Financiamentos para ampliação da rede hoteleira, construção de prédios e incentivo ao pequeno comércio, se traduzem numa iniciativa importante para o aquecimento do ramo imobiliário”, complementou.

O prefeito enfatizou ainda, o empenho de todos os profissionais envolvidos na elaboração do PDDU. Agradeceu aos engenheiros, arquitetos e construtores do município e fez uma menção especial aos vereadores de Luís Eduardo Magalhães. “A pressa, às vezes, não é favorável. A comunidade pressionou para que eles votassem o Plano Diretor mais rapidamente, antes de etapas serem vencidas, estudadas, dentro da sua legalidade. E agora, depois de muito trabalho, a cidade está zoneada e agora nós vamos buscar investimentos”, finalizou.

Sobre o PDDU

Assinado hoje pelo prefeito Oziel Oliveira, o PDDU foi aprovado pela Câmara de Vereadores no dia 25 de maio e é obrigatório para cidades com população superior a 20 mil habitantes. Tem como objetivo, organizar o desenvolvimento e a expansão urbana, estabelecendo critérios para construção dos espaços urbano e rural, criando zonas específicas para moradia, comércio e indústrias, garantindo assim, melhor qualidade de vida para a população.

Fonte: ASCOM PREFEITURA MUNICIPAL DE LEM

A Bahia Farm Show 2017 se confirma como uma das maiores feiras agrícolas brasileiras ao bater, pelo quarto ano consecutivo, a marca de R$ 1 bilhão em negócios. Em um balanço parcial, no final da tarde deste sábado (3), os organizadores classificaram como satisfatório o saldo dos negócios fechados pelos expositores ao longo dos cinco dias de feira. Os dados consolidados serão divulgados na próxima semana. O Complexo Bahia Farm Show 2017 recebeu um público de cerca de 60 mil pessoas entre os dias 30 de maio e 03 de junho.
Durante a coletiva, o presidente da Bahia Farm Show e da Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba), Celestino Zanella, reforçou sobre a contribuição do agronegócio para a retomada econômica brasileira como fator de incremento dos negócios durante a feira. “Embora os dados ainda precisem ser consolidados com as instituições financeiras e expositores, adiantamos que ultrapassamos a marca de R$ 1 bilhão de negócios ainda na sexta-feira, 2”, afirmou.
A feira proporcionou uma experiência de repasse de conhecimento com cerca de 20 palestras e debates sobre assuntos que fazem parte do dia-a-dia do agricultor, a exemplo do potencial hídrico do oeste da Bahia, cobrança do Funrural e do lançamento da primeira cultivar de algodão transgênico de fibra longa.
Os organizadores ressaltaram os avanços conquistados nesta edição. “Tivemos um aumento de 15% de novos expositores e o retorno de 10% que passaram pela feira em outras edições. Também recebemos expositores e visitantes de outros países, confirmando o processo de internacionalização da feira”, explicou a coordenadora, Rosi Cerrato. Outro ponto destacado foi a maior diversificação de produtos e serviços oferecidos em ramos diferentes do agronegócio, como imobiliário e entretenimento. Importante para o contexto econômico-social, a feira gerou três mil empregos diretos e indiretos.
 
 
A Bahia Farm Show 2018 já tem data confirmada. Será realizada de 29 de maio a 02 de junho.
Fonte: Araticum

O Sicredi, sistema cooperativo de crédito que oferece produtos e serviços para pessoa física, jurídica e para o agronegócio, é uma instituição comprometida com o crescimento de seus associados e com o desenvolvimento das regiões onde está presente. É por isso que, com modelos de gestão e atendimento únicos, valoriza a participação de seus 3,6 milhões de associados, que exercem o papel de donos do negócio. Nos últimos 3 anos, o Sicredi dobrou seu crescimento e em 2016 registrou um aumento de 36,1% e alcançou o resultado líquido recorde de R$1,96 bilhões. Hoje possui mais de 21 mil colaboradores e 117 cooperativas de crédito filiadas e, atualmente, é a instituição financeira que mais cresce no Brasil, além de ter sido a primeira cooperativa de crédito do país.

Presente na Bahia Farm Show, o Sicredi oferece ao produtor os mesmos serviços e produtos que outros bancos oferecem, mas seu atendimento e relacionamento com o cliente é seu grande diferencial. “No mercado do agronegócio nós oferecemos custeio, investimentos e comercialização, além de seguros como o Multirisco e Colheita Garantida. Mas nosso diferencial é o relacionamento com nossos sócios. Sendo uma cooperativa o produtor também é dono do negócio. Por isso, nosso atendimento é personalizado, o que permite a participação direta do produtor”, conta Alex de Sousa Ferreira, Gerente Regional de Desenvolvimento Sicredi União MS/TO.

Nesta edição da feira, o Sicredi reafirma seu crescimento de 20% num cenário de crise, onde o os demais bancos crescem em média apenas 1%. É o que explica Alex: “Nós crescemos em números de associados, recursos e carteiras de crédito, o que é muito bom para nossos clientes, que também são donos do negócio”, explicou. Para ele, a inauguração da nova agência em Luís Eduardo Magalhães, que aconteceu em 2016, consolidou a presença do Sicredi na região. O projeto de expansão para a região prevê a abertura de uma agência em Barreiras/BA. Rodrigo Machado, gerente do Sicredi LEM, conta que a estimativa de negócios para a Bahia Farm Show é extremamente positiva. “Muitos acordos e parcerias são colocados em pauta durante a feira e finalizados depois. Para nós, que buscamos crescimento e consolidação na região, é uma ótima oportunidade”, conta. Dentro da cooperativa, a agência de Luís Eduardo Magalhães é um dos destaques nacionais, apoiada no agronegócio que movimenta todo o MATOPIBA. Segundo ele, também existe a expectativa para a abertura de uma segunda agência na cidade.

Para o Diretor Executivo da Sicredi União MS/TO, Luis Guilherme Salles Trindade, o “crescimento da cooperativa se deve ao potencial da região e também ao relacionamento da mesma com seus sócios, o que cria um vínculo de confiança entre ambos. O retorno financeiro é sempre muito importante, e mais que isso, estamos vendo o fortalecimento de nossa marca dentro da feira. Estamos conseguindo ganhar posicionamento e espaço na região e isso é exatamente o que buscamos”, conta. Desde que a Unicred Central Norte/Nordeste se filiou ao Sicredi, a área de atuação do Sicredi ganhou novos horizontes. Alex conta que o objetivo é que até 2020 o Sicredi esteja presente em todos os estados do país, participando de 15 a 20% do mercado nacional.



Fonte: Agncia Immagine para Revista Orange

Uma das inaugurações mais esperadas pela população do oeste baiano, o Conjunto Penal de Barreiras foi inaugurado na manhã desta sexta-feira (2) pelo secretário de Administração Penitenciária, Nestor Duarte, e pelo deputado Antonio Henrique Júnior, que representaram o Governo do Estado. 
 
Resultado de um investimento de R$ 22 milhões do governo estadual, o presídio tem capacidade para 533 presos e é equipado com equipamentos modernos, circuito de TV interna, bloqueador de sinal de celular, scanner corporal e espaços para oficinas de trabalho e educação. 
 
“A inauguração do presídio marca a entrega de um compromisso que o governador Rui Costa tinha com a população do oeste, que aguarda esta entrega há algum tempo. Com esta unidade, vamos desocupar cadeias nos municípios e potencializar o trabalho das forças de segurança pública”, afirmou o parlamentar. 
 
A unidade será administrada pela empresa Socializa, vencedora do processo licitatório de co-gestão. O contrato prevê que a empresa deve contratar 25 internos para trabalhar em atividades diversas no conjunto penal e também deve firmar parceria com empresas privadas, com o intuito delas absorverem a mão de obra carcerária.
Fonte: Ascom Dep. Antonio Henrique

Fonte: ASCOM CEMAC

Foto: arquivo Blog Douglas Batista 

A Expolem 2017 deve ser realizada em agosto ou setembro, garantiu o presidente da Associação Comercial e Empresarial de Luís Eduardo Magalhães – ACELEM, Jother Arcanjo. Segundo arcanjo, a entidade vem trabalhando para que a feira aconteça.

“Nós já estamos com o projeto da Expolem praticamente pronto e a partir do momento que estivermos com o projeto confeccionado, nós vamos em busca de apoio. Hoje (01 de junho) estive na Bahia Farm Show, encontrei com o prefeito Oziel Oliveira, que é nosso parceiro e nós já marcamos uma reunião para a semana que vem, na quinta-feira, onde trataremos do assunto”, contou.

Ainda de acordo com o presidente da ACELEM, o cenário de dificuldades enfrentadas pelo município, atrasou a realização do evento.

“O nosso desejo é que isso aconteça e estamos trabalhando para isso. E certamente vai acontecer. Não temos uma data definida ainda, em virtude das dificuldades que vivenciamos. O município ter decretado estado de emergência, e agora veio a Bahia Farm Show, mas a nossa previsão é de que a partir de agosto aconteça”, explicou.

 

Por: Raquel Santana/ Blog Douglas Batista

Fonte: DOUGLAS BATISTA


TELA MAR ALAMBRADOS

A Tela Mar hoje é uma empresa consolidada no mercado, trabalhando com produtos de alta qualidade e mão de obra especializada atendendo cada cliente de maneira personalizada adotando o sistema de produção sob medida. 

Tela Alambrado - Produzidas em arame galvanizado, podendo ou não ser revestida com PVC as telas em alambrados são ótimas para fechamento de grandes áreas. Uma forma segura e barata de proteger sua propriedade seja ela, chácaras, casa de campo, cercamentos comerciais e industriais, quadras poliesportivas, condomínios, parques, escolas entre outras infinidades de aplicações.


Uma maneira inteligente e moderna de proteger sua propriedade


Tela revestida em PVC e galvanizada para diversos tipos de quadras


Fechamento de grandes áreas

Telas Onduladas Artísticas (Ótis) - As telas onduladas, também conhecidas como tela artística ou tela otis, podem ser fabricadas em diversas aberturas de malhas e com diferentes bitolas de fios.


 Telas Ótis para proteção

Faça-nos uma visita e conheça nossos produtos. A TELA MAR ALAMBRADOS está localizada na Rua Luiz Claudio Nunes Rocha n°123 Jardim Imperial próximo à Galvani e Casa Do Marceneiro. 

Para maiores informações:
Ligue: (77) 3628 -5544 
Whatsapp (77) 99996-0833/99825-0919
www.telamaralambrados.com.br
contatos@telamaralambrados.com.br

Fonte: Lem News

O vereador de Juara, a 690 km de Cuiabá, Eraldo Francisco Alves (PR), conhecido como Eraldo Markito, é acusado de assassinar o empresário do ramo madeireiro Jary Santana de Abreu, de 48 anos, no escritório da vítima, em Cuiabá, em março de 2013. Ele deve prestar depoimento à 12ª Vara Criminal da capital, no dia 28 de julho. O G1 tentou entrar em contato com o vereador nesta sexta-feira (2), mas a secretária dele informou que ele estava em um assentamento rural. À Justiça, porém, ele negou o crime.

Na audiência, a juíza Maria Aparecida Ferreira Fago, que conduz o processo contra o parlamentar, deve ouvir, além dele, cinco testemunhas de acusação escolhidas pelo Ministério Público Estadual (MPE). Segundo o promotor de Justiça João Augusto Veras Gadelha, Eraldo entrou no estabelecimento comercial de propriedade da vítima, no Bairro CPA 2, em Cuiabá, com uma arma de fogo e atirou contra a vítima, supostamente a mando de alguém.

Antes de ser assassinado, o empresário já tinha sofrido dois atentados após briga por terras. Consta no processo que em 2008 ele se envolveu em um confronto com fazendeiros em Juara e foi preso junto com outra pessoa. Os dois responderam a processo e, posteriormente, foram absolvidos.

Dois anos antes dessa briga, a vítima tinha comprado madeira para um projeto florestal na fazenda Gleba Nevada, em Juara, cuja área estava em litígio desde 1995. A madeira foi comprada do fazendeiro Demerval Rodrigues Santana, que à época disputava parte da área com a família de um advogado, que também reivindicavam a posse da terra.

Depois disso, uma perícia foi realizada dentro de uma ação de demarcação e todos deram ganho de causa para Demerval. A partir daí, começaram as ameaças contra Jar, conforme o promotor.

Uma das tentativas de homicídio sofridas pelo empresário ocorreu em abril de 2012, em frente à residência dele, em Juara. Os disparos, no entanto, não o atingiram. Os responsáveis pelo crime não foram descobertos.

Fonte: G-1

O corpo de uma jovem de 19 anos foi encontrado carbonizado na quarta-feira (31) em uma cova rasa em uma área rural de Brusque, no Vale do Itajaí. Segundo a Polícia Civil, a vítima teria sido executada em razão de uma dívida envolvendo tráfico de drogas. Quatro pessoas foram presas.

Segundo o delegado Alex Bonfim Reis, responsável pela investigação, Roberta Keller foi morta na madrugada do dia 25 de maio. Quatro pessoas obrigaram a vítima a entrar em um táxi. O veículo foi até o ínicio de uma estrada rural e a garota, levada para uma clareira no matagal, segundo a investigação.

Conforme os laudos cadavéricos, Roberta foi agredida. O delegado ainda acredita que a vítima foi queimada viva com gasolina.

ntre os suspeitos presos preventivamente estão o suposto mandante do crime, o taxista e um homem e uma mulher que estavam no táxi. Uma quinta pessoa está com mandado de prisão em aberto.

A jovem não tinha endereço fixo e mantinha um relacionamento com um supeito de tráfico, segundo o delegado.

Investigação

Conforme o delegado, a investigação começou na terça (30) a partir de informações da inteligência enviadas pela comarca de São Bento do Sul, que davam conta de dois homens eram suspeitos de ter cometido um assassinato.

"Até então, não tínhamos informações nem do desaparecimento da vítima. Entramos em contato com a família e eles confirmaram que ela não dava notícias", disse o delegado. Roberta não morava mais com os pais e tinha uma relação "tumultuada" com eles, por ser usuária de drogas, segundo a polícia.

O taxista que fez a corrida foi identificado, e com isso foi possível chegar aos demais envolvidos. "No mesmo dia em que ocorreu o crime, a Polícia Militar teria parado o taxi. Os suspeitos estavam sujos de barro e havia uma pá no veículo. Apesar da cena suspeita, isso não se configuraria como um crime. Mas colaborou para a investigação", disse Reis.

Ainda segundo Reis, o taxista também foi preso pela suspeita de ter comprado a gasolina utilizada no crime.

Fonte: G-1

Uma ação coletiva foi aberta contra a JBS nos Estados Unidos por investidores que compraram ações da empresa entre 2 de junho de 2015 e 19 de maio de 2017, informou nesta sexta-feira (2) o escritório de advogacia Vincent Wong.

Conforme o comunicado, investidores que sofreram prejuízos têm até 21 de julho para solicitar ao tribunal nomeação como autor do processo, em tramitação na Corte do Distrito Leste de Nova York.

Em 22 de maio, a Reuters havia noticiado que escritórios norte-americanos de advocacia estavam recolhendo inscrições de interessados em se juntar a ações coletivas contra a JBS, em pelo menos sete processos relacionados ao escândalo da operação Carne Fraca, deflagrado pela Polícia Federal em meados de março.

O que alegam os investidores

Em comunicado sobre a abertura do processo, o Vincent Wong cita o pagamento de propina a órgãos reguladores para corromper inspeções nas fábricas da empresa (pontos investigados na Operação Carne Fraca), pagamentos de propina relatados pelo presidente do conselho de administração da empresa, Joesley Batista, a políticos e lobistas, além de empréstimos irregulares recebidos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

O escritório também destaca as "operações suspeitas" feitas no mercado por Joesley e seu irmão Wesley Batista, presidente do frigorífico, antes da divulgação do acordo de delação premiada feito pelos executivos da empresa e que "indicam sinais de possível informação privilegiada" .

Segundo o escritório, em decorrência desses fatos, "os comunicados dos réus sobre os negócios, operações e perspectivas da JBS eram concretamente falsos e/ou faltavam fundamentos razoáveis em todos os momentos relevantes".

Outras investigações

No Brasil, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM, órgão que regula o mercado de capitais no país) instaurou na terça-feira (31) dois inquéritos administrativos contra a JBS para investigar a atuação da companhia no mercado de dólar futuro e negociações do acionista controlador com ações da empresa. As operações foram feitas dias antes da divulgação da delação premiada dos executivos da empresa, que mexeram com os mercados.

Os inquéritos foram instaurados para dar sequência às apurações iniciadas em processos administrativos abertos em 19 de maio. No total, a CVM já abriu oito processos envolvendo a JBS, após as notícias atreladas à delação de acionistas controladores da companhia.

Fonte: G-1

Alunos da rede municipal de ensino de Luís Eduardo Magalhães estão recebendo orientações sobre educação ambiental e agricultura familiar nos stands das Secretarias de Agricultura e Meio Ambiente, montados na Bahia Farm Show. “Elas são o futuro da nossa cidade e precisam aprender que é possível produzir alimentos e garantir renda sem prejudicar o nosso meio ambiente”, explicou o Diretor de Agricultura, Rubens Anunciação.
 
Na primeira etapa da aula prática, os estudantes conheceram um sistema conhecido como APAIS – Alternativa de Produção Agroecológica Integrada Sustentável. Por meio desta tecnologia, é possível integrar no mesmo local a produção animal e vegetal a partir da mão de obra familiar, para melhorar a alimentação, nutrição e renda dos envolvidos. “No nosso caso, integramos a criação de galinhas e o cultivo de verduras e hortaliças no mesmo espaço. Além de facilitar o manejo, a técnica reduz os custos de forma significativa e proporciona renda, uma vez que o excedente pode ser comercializado no próprio município”, comentou o Professor de Agronomia da Universidade do Recôncavo Baiano, Djael Dias da Silva.
 
No stand da Secretaria de Meio Ambiente, os discentes também tiveram a oportunidade de conhecer o que os técnicos chamam de quintal agroecológico. A técnica possibilita o plantio de frutas com o uso de adubo orgânico, apresentando resultados a médio prazo e que, segundo o Professor Djael, funciona como uma poupança para os pequenos produtores rurais. “A comercialização das frutas vai complementar a renda. As hortaliças e as aves produzidas na APAIS garantem a manutenção diária e o quintal agroecológico, um lucro posterior”, explicou.
 
 Quem visitar o stand da Secretaria de Meio Ambiente, que funciona das 9 às 17 horas, também poderá levar para casa, mudas de Graviola, Romã, Pau-Brasil e Oiti. Estamos aqui à disposição da população para esclarecer dúvidas sobre os temas apresentados e também de assuntos ligados à agricultura e meio ambiente de uma forma geral, finalizou Rubens Anunciação.
Fonte: ASCOM SECRETARIA DE GOVERNO MUNICIPAL
voltar   home   subir  imprimir
  PUBLICIDADE


| Todos os Direitos Reservados |